Bolsa  Bolsa nacional sobe quase 1% à boleia do BCP e JM

Bolsa nacional sobe quase 1% à boleia do BCP e JM

A bolsa nacional está a subir quase 1%, impulsionada pelos títulos do BCP e Jerónimo Martins, num dia em que três novas empresas passam a integrar o PSI-20. Entre as restantes praças europeias o sentimento é de ganhos.
 Bolsa nacional sobe quase 1% à boleia do BCP e JM
Bloomberg
Ana Laranjeiro 21 de março de 2016 às 10:43

A bolsa nacional está a acentuar os ganhos face ao início da sessão. O PSI-20 sobe 0,83% para 5.215,93 pontos, com 13 cotadas em alta, três em queda e duas inalteradas. Esta segunda-feira, 21 de Março, marca a entrada de três novas cotadas para o PSI-20. A Corticeira Amorim, a Sonae Capital e o fundo do Montepio passam assim a negociar na principal "montra" da bolsa de Lisboa.

A empresa de cortiça, depois de ter já registado uma valorização superior a 5%, segue a subir 0,17% para 6,998 euros. A Sonae Capital cresce 0,48% para 62,4 cêntimos e o fundo do Montepio segue inalterado nos 65,5 cêntimos.

Por outro lado, a Teixeira Duarte, que foi excluída do PSI-20, dispara 16,82% para 25,7 cêntimos. A Impresa, que também a partir de hoje deixa de negociar no principal índice da bolsa de Lisboa, sobe 2,51% para 36,8 cêntimos. As duas excluídas estão a corrigir de fortes perdas na sexta-feira, dia em que a Teixeira Duarte caiu mais de 25% e a Impresa 6,75%.


A impulsionar o PSI-20 estão, de resto, dos títulos do BCP e da Jerónimo Martins. Os títulos do banco liderado por Nuno Amado somam 3,79% para 4,65 cêntimos. O Negócios escreve na edição desta segunda-feira que o BCP vai voltar a ser um dos "pesos pesados" do índice de referência da bolsa nacional. Depois das quedas lhe terem tirado força, a revisão anual catapultou novamente o banco. Vai ficar a "mandar" mais no rumo do PSI-20 que a Jerónimo Martins, mas as "donas" do índice continuarão a ser a EDP e a Galp Energia.


Além disso, as acções do BCP poderão estar a beneficiar da possível entrada de Isabel dos Santos no capital do banco. Algo que o Haitong duvida que aconteça no curto prazo, antecipando que a empresária angolana deverá comprar a posição do BPI no BFA.

Ainda na banca, o BPI cresce 1,32% para 1,305 euros.

A Jerónimo Martins aprecia 1,20% para 13,96 euros. A Sonae soma 0,39% para 1,039 euros.

A Nos valoriza 0,64% para 6,162 euros.


No sector energético, a EDP Renováveis cresce 0,94% para 6,662 euros e a EDP avança 0,36% para 3,10 euros. A REN aprecia 0,21% para 2,816 euros. Por outro lado, a Galp Energia desvaloriza 1,40% para 11,25 euros, isto numa altura em que os preços do petróleo estão a cair nos mercados internacionais. O Brent do Mar do Norte, negociado em Londres e que serve de referência para as importações nacionais, recua 0,56% para 40,97 dólares por barril.


No sector do papel, a Semapa soma 1,51% para 11,44 euros e a Portucel valoriza 1,01% para 3,292 euros. Já a Altri cede 0,21% para 3,867 euros.

Europa no verde

As principais praças europeias estão também a negociar em terreno positivo. O principal índice italiano lidera as valorizações ao subir 1,02%, seguido do germânico DAX, que cresce 0,86%. O Stoxx 600, índice de referência, aprecia 0,22%.

Em destaque na negociação no Velho Continente estão os títulos do sector automóvel. Entre as construtoras europeias, a alemã Porsche lidera os ganhos ao subir 3,08% para 47,985 euros, seguida da francesa Renault, que cresce 1,25% para 86,82 euros. A também germânica Volkswagen cresce 1,07% para 117,75 euros. A Daimler, sedeada na Alemanha, soma 0,97% para 67,92 euros. A italiana Fiat  aprecia 0,49% para 7,155 euros.




Saber mais e Alertas
pub

Marketing Automation certified by E-GOI