Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

BES e PT impulsionam bolsa nacional

A bolsa nacional regressou às subidas, com as acções do BES e da PT a serem as que mais influenciam o índice. As congéneres europeias também estão a valorizar, a aliviar das perdas provocadas pelos receios em torno da Síria, e numa altura em que aguardam que sejam divulgados dados económicos na Alemanha.

Sara Antunes saraantunes@negocios.pt 29 de Agosto de 2013 às 08:15
  • Assine já 1€/1 mês
  • 5
  • ...

O PSI-20 sobe 0,55% para 5.892,16 pontos, com 10 acções em alta, três em queda e sete inalteradas. Entre os congéneres europeus a tendência é idêntica, com os índices a aliviarem das perdas acumuladas nos últimos três dias, essencialmente devido ao aumento de tensão em torno da Síria e dos receios de uma intervenção militar.

 

Este início de sessão estão a ser marcado pelo aguardar da divulgação de dados económicos na Alemanha, nomeadamente do desemprego.

 

Na bolsa nacional, que também sobe pela primeira vez em quatro dias, destaque para as acções do BES, que sobem 2,29% para 0,849 euros, sendo acompanhado pelo BPI, que avança 0,84% para 0,96 euros. No restante sector está tudo por definir. O BCP segue estável nos 0,098 euros, o Banif também está estável nos 0,011 euros enquanto o ESFG ainda não transaccionou qualquer acção, tendo encerrado a última sessão nos 5,25 euros.

 

A contribuir para a subida do índice está também a Portugal Telecom, ao ganhar 1,28% para 2,852 euros, num dia em que houve novidades no sector das telecomunicações mundial. A Vodafone confirmou que está em negociações com a americana Verizon Communications, por causa da posição detida na Verizon Wireless, ainda que nada esteja definido. Estas notícias acabam por ter impacto no sector em geral.

 

A Zon também sobe 0,72% para 4,18 euros, enquanto a Sonaecom perde 0,39% para 1,794 euros. Na quarta-feira, a Zon Optimus emitiu um comunicado sobre o aumento de capital no valor de cerca de 200 milhões de euros, e revelou que já pediu à NYSE Euronext para que estas novas acções sejam admitidas à negociação.

 

Do lado oposto segue a Galp Energia, que ontem foi a cotada que mais travou a queda do índice a beneficiar da subida do petróleo que estava a reflectir os receios em torno da Síria. Contudo, esta quinta-feira está tudo a corrigir. O Brent, petróleo de referência para Portugal e que é negociado em Londres, está a cair mais de 1% para 115,28 dólares por barril. Já as acções da Galp caem 0,34% para 13,01 euros.

Ver comentários
Saber mais PSI-20 bolsa Euronext BES PT
Outras Notícias