Bolsa Abertura dos mercados: Investidores de olhos postos na Fed

Abertura dos mercados: Investidores de olhos postos na Fed

Esta quarta-feira os investidores deverão estar atentos ao segundo e último dia de reunião da Reserva Federal dos Estados Unidos. A expectativa dos economistas consultados pela Bloomberg aponta para que a taxa de juro seja mantida no intervalo entre 0% e 0,25%, o nível mais baixo de sempre.
Abertura dos mercados: Investidores de olhos postos na Fed
Bloomberg
Ana Laranjeiro 28 de janeiro de 2015 às 08:42

A Reserva Federal dos Estados Unidos (Fed) deverá estar no centro das atenções esta quarta-feira, 28 de Janeiro. Hoje termina a reunião de dois dias da autoridade monetária norte-americana e a expectativa dos economistas consultados pela Bloomberg aponta para que a taxa de juro seja mantida no intervalo entre 0% e 0,25%, o nível mais baixo de sempre. Nas minutas da reunião anterior, o banco central deu a indicação de que será "paciente" antes de começar a subir o preço do dinheiro e que não o deverá fazer pelo menos até à reunião de Abril.

 

O fim deste encontro animou a sessão na Ásia. Os investidores especulam, de acordo com a Reuters, que a Fed pode assumir um tom um pouco diferente do usado no passado devido aos receios de que um dólar forte possa prejudicar os lucros das empresas norte-americanos.

 

No Japão, os principais índices encerraram no verde. O Nikkei avançou 0,15% e o Topix somou 0,25%.

 

Os investidores deverão estar atentos esta quarta-feira também à evolução dos acontecimentos na Grécia, isto numa altura em que o Governo de Alexis Tsipras já tomou posse.

 

No mercado das matérias-primas, o petróleo continua a cair, isto numa altura em que a Arábia Saudita, o maior exportador de "ouro negro", revelou que não deverá actuar para equilibrar o mercado. Por outro lado, os inventários nos Estados Unidos deverão aumentar. Um inquérito da Bloomberg indica que as reservas possivelmente vão crescer pela terceira semana consecutiva. O West Texas Intermediate desce 1,58% para 45,50 dólares por barril. E o Brent do Mar do Norte, que serve de referência para as importações europeias, recua 1,17% para 49,02 dólares.

 

No mercado cambial, o euro perde terreno face ao dólar. A moeda europeia cede 0,27% para 1,1351 dólares

Depois da Apple ter apresentado resultados nesta terça-feira que surpreenderam o mercado, esta quarta-feira é a vez do Facebook.




pub

Marketing Automation certified by E-GOI