Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

A semana em oito gráficos: Bolsas europeias e americanas quebram, petróleo também cede e juros aliviam

As bolsas europeias cederam terreno esta semana, pressionadas por resultados trimestrais dececionantes e pelos receios em torno da retoma económica, numa altura em que a variante delta da covid-19 se propaga cada vez mais. Em Wall Street, o aumento da inflação também pesou.

Contas e delta quebram Europa

Contas e delta quebram Europa
As principais praças europeias negociaram em baixa, com os resultados trimestrais de cotadas de peso a desiludirem e com a variante delta do coronavírus a fazer recear novas restrições mais apertadas, com pressão na retoma económica.

Bolsa nacional no vermelho

Bolsa nacional no vermelho
A bolsa lisboeta acompanhou a tendência de queda das restantes praças do Velho Continente. O PSI-20 caiu 2,76% no cômputo dos cinco dias, reduzindo assim para 2,69% o seu ganho anual, com os CTT, BCP e Galp entre os que mais pesaram.

CTT lideram quedas no PSI-20

CTT lideram quedas no PSI-20
Os CTT foram um dos títulos que mais pressionou o PSI-20, a afundar 12,25% na semana. A pressionar a empresa de correios esteve o corte de recomendação para as suas ações por parte do Barclays.

Atos afunda no Stoxx600

Atos afunda no Stoxx600
A cotada que mais caiu na Europa foi a Atos, empresa francesa de consultoria e serviços de tecnologias da informação. Mergulhou mais de 20% depois de rever em baixa as perspetivas para os resultados deste ano.

Energia pressiona S&P500

Energia pressiona S&P500
As cotadas do setor energético, como a APA e Occidental Petroleum, lideraram as perdas do índice norte-americano Standard & Poor’s 500, numa semana em que foram pressionadas pela queda dos preços do petróleo.

Dólar ganha tração face a moedas de peso

Dólar ganha tração face a moedas de peso
A nota verde ganhou terreno face a divisas como o euro, iene e libra, animado pelos bons dados económicos do mercado laboral e das vendas a retalho, o que veio reforçar a robustez da retoma, que tem sido posta em causa devido ao ressurgir da covid.

Petróleo cai com perspetiva de maior produção

Petróleo cai com perspetiva de maior produção
Os preços do crude foram pressionados pela perspetiva de mais matéria-prima no mercado devido ao esperado acordo de aumento da produção pela OPEP+, num contexto de incerteza quanto à evolução da covid, que poderá vir a travar o ímpeto que se tem registado no consumo.

Juros da dívida aliviam

Juros da dívida aliviam
Os juros da dívida soberana desceram na Zona Euro e nos Estados Unidos. Os receios de que a variante delta do coronavírus possa desacelerar o crescimento económico global tem levado a uma maior aposta nas obrigações, o que faz descer as “yields”.
Carla Pedro cpedro@negocios.pt 17 de Julho de 2021 às 09:30
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...
Ver comentários
Outras Notícias