Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

A semana em oito gráficos: Europa animada com perspetiva de retoma. OPEP+ abala petróleo

As bolsas europeias ganharam terreno no final da semana, a recuperarem da maior queda de quase dois meses, com os investidores animados pelo panorama para a retoma e a regressarem a setores que são mais sensíveis à recuperação económica, como o mineiro e automóvel. A presidente do BCE, Christine Lagarde, destacou na segunda-feira as "perspetivas animadoras" relativas à economia da zona euro, devido aos avanços na campanha de vacinação contra a covid e ao aumento da confiança dos consumidores.

Retoma anima bolsas europeias

Retoma anima bolsas europeias
As principais praças europeias negociaram em alta, com o Stoxx 600 a subir 1,3% na sexta-feira, o maior ganho desde 5 de maio. A ajudar esteve o otimismo em torno da retoma económica na Zona Euro. Madrid e Londres foram as exceções aos ganhos.

Bolsa nacional brilha na Europa

Bolsa nacional brilha na Europa
A bolsa lisboeta teve o melhor desempenho entre as principais praças do Velho Continente. Somou 0,51% no cômputo dos cinco dias, aumentando para 5,53% o seu ganho anual, com a EDP Renováveis e a Jerónimo Martins entre as que mais ajudaram à tendência.

Pharol lidera ganhos no PSI-20

Pharol lidera ganhos no PSI-20
A Pharol foi a cotada que mais terreno ganhou no PSI-20, a somar mais de 3%, com grande parte da subida a registar-se na segunda-feira, quando escalou quase 9% na esteira dos ganhos da participada brasileira Oi na sessão anterior. Já a Galp registou a maior perda, numa semana de recuo do petróleo.

Morrisons sustenta Stoxx600

Morrisons sustenta Stoxx600
A cotada que mais subiu na Europa foi a Wm Morrison Supermarkets, comercializada como Morrisons, que é a quarta maior rede de supermercados do Reino Unido. Disparou mais de 10% com a notícia de um terceiro grupo interessado na sua compra, a Apollo Global Management.

Tecnologias impulsionam S&P500

Tecnologias impulsionam S&P500
As tecnológicas e biotecnológicas destacaram-se nos ganhos do S&P 500, com a Oracle, Amazon e Biogen a marcarem as maiores subidas do índice norte-americano, sobretudo depois de a Fed reiterar que a subida da inflação nos EUA é transitória.

Dólar ganha face ao euro e iene

Dólar ganha face ao euro e iene
A nota verde ganhou terreno face a moedas de peso, como o euro e o iene, tendo sido preferida como valor-refúgio numa altura de incerteza perante a propagação da variante Delta da covid-19.

Petróleo cai com impasse na OPEP+

Petróleo cai com impasse na OPEP+
Os preços do crude foram pressionados pelo cancelamento da terceira reunião da OPEP+ de tentativa de fixar as quotas de produção a partir de agosto. E isto devido a um desacordo com os Emirados Árabes Unidos. No final da semana, o “ouro negro” recuperou, dada a queda dos stocks de crude nos EUA, mas não foi suficiente para um saldo semanal positivo.

Juros da dívida aliviam

Juros da dívida aliviam
Os juros da dívida pública aliviaram na Zona Euro e nos Estados Unidos. Os receios de que a variante Delta do coronavírus possa desacelerar o crescimento económico global, a dívida beneficiou do estatuto de valor-refúgio e a maior aposta nas obrigações fez descer as “yields”.
Carla Pedro cpedro@negocios.pt 10 de Julho de 2021 às 09:30
  • Partilhar artigo
  • ...
Ver comentários
Outras Notícias