Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

A semana em oito gráficos: Stoxx 600 recupera fôlego mas Wall Street continua no vermelho

O principal índice europeu conseguiu uma semana positiva, muito à conta dos chamados caçadores de pechinchas, que aproveitaram os preços mais baixos de muitas cotadas devido às quedas recentes. Nos EUA, o saldo pendeu para o vermelho. O petróleo também cedeu terreno.

Stoxx 600 sobe com “dip buying”

Stoxx 600 sobe com “dip buying”
O Stoxx 600 conseguiu saldo positivo devido sobretudo aos ganhos de sexta-feira, a melhor sessão em quase dois meses. Isto à conta de um maior apetite pelo risco, com os investidores a aproveitarem as quedas recentes para comprar – o chamado ‘buy the dip’.

PSI a cair pela quarta semana

PSI a cair pela quarta semana
O PSI repetiu a façanha da semana passada e voltou a fechar em terreno negativo, com uma desvalorização de 1,91% na semana. Esta é a quarta semana consecutiva de perdas semanais no índice de referência nacional. O PSI fechou a semana com uma cotação de 5.705,12.

CTT lideram perdas na semana

CTT lideram perdas na semana
Os CTT registaram a maior desvalorização entre as cotadas do PSI, a recuar 8,6% no registo semanal, logo seguidos pelo tombo de mais de 6% da Sonae. Em sentido contrário, o BCP liderou os ganhos na semana, a acompanhar os ganhos do setor da banca.

Barry Callebaut anima Stoxx600

Barry Callebaut anima Stoxx600
A chocolateira belga Barry Callebaut teve o melhor desempenho na Europa, sustentada pelo anúncio de que vai instalar uma rede de distribuição na África do Sul. A empresa quer expandir as suas operações naquele país e por isso vai estabelecer uma rede direta local.

Twitter penaliza S&P500

Twitter penaliza S&P500
O Twitter liderou as quedas entre as cotadas do Standard & Poor’s 500, especialmente devido ao mergulho de sexta-feira, depois de Elon Musk, CEO da Tesla, ter dito que a sua oferta de compra da rede social das micromensagens está “temporariamente suspensa”.

Inflação e Fed dão impulso ao dólar

Inflação e Fed dão impulso ao dólar
Os dados da inflação em abril nos Estados Unidos deram força à teoria de que a norte-americana Fed terá de subir as taxas de juro para controlar a inflação galopante. O dólar esteve em forte alta, levando o euro a registar o maior tombo na semana, com uma depreciação de 1,32%.

Petróleo cede mais de 1% em Londres

Petróleo cede mais de 1% em Londres
Os preços do Brent caíram esta semana em Londres devido à preocupação quanto à elevada inflação e à conta dos receios de que os lockdowns na China reduzam a procura – com a perspetiva de desaceleração do crescimento económico mundial a pesar também.

Juros com queda generalizada

Juros com queda generalizada
As “yields” das dívidas europeias tiveram quedas generalizadas, numa semana em que Christine Lagarde, a presidente do BCE, admitiu a possibilidade de as taxas de juro subirem em julho. A maior variação foi registada nas obrigações italianas.
  • Partilhar artigo
  • 2
  • ...
Ver comentários
Outras Notícias