Bolsa A poucas horas do referendo, fantasma do Brexit ainda pressiona Wall Street

A poucas horas do referendo, fantasma do Brexit ainda pressiona Wall Street

As bolsas norte-americanas encerraram em terreno negativo, devido sobretudo à grande incerteza sobre a permanência do Reino Unido na União Europeia. Os britânicos são chamados esta quinta-feira a pronunciarem-se, em referendo, e a tensão cresce.
A poucas horas do referendo, fantasma do Brexit ainda pressiona Wall Street
Bloomberg
Negócios 22 de junho de 2016 às 21:45

O Standard & Poor’s 500 fechou a sessão desta quarta-feira a recuar 0,20% para 2.085,42 pontos, depois de duas jornadas consecutivas em alta – uma vez que hoje já houve novas sondagens a apontarem para que ganhe o Brexit (saída dos britânicos da UE) no referendo de amanhã no Reino Unido.

 

O índice industrial Dow Jones, por seu lado, cedeu 0,27% para 17.780,83 pontos e o tecnológico Nasdaq Composite desvalorizou 0,22%, a valer 4.833,32 pontos.

 

As praças norte-americanas estiveram assim a ser penalizadas pelos receios em torno do desfecho do referendo no Reino Unido, onde se vai decidir se o país fica (Bremain) ou sai (Brexit) da União Europeia.

 

Ainda assim, as descidas foram pouco pronunciadas, havendo ainda quem acredite que os britânicos irão manter-se no bloco europeu.

 

"Os mercados, neste momento, estão reféns das perspectivas sobre o referendo", comentou à Bloomberg um estratega da gestora de activos Janney Montgomery Scott em Filadélfia, Mark Luschini. 




pub

Marketing Automation certified by E-GOI