Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Acções americanas fecham pouco alteradas com previsível subida nos juros

As acções norte-americanas fecharam pouco alteradas, recuando dos máximos da sessão, com os investidores a recearem que os dados económicos positivos que foram hoje divulgados sustentem uma subida mais rápida dos juros.

Nuno Carregueiro nc@negocios.pt 02 de Janeiro de 2004 às 21:06
  • Partilhar artigo
  • ...

As acções norte-americanas fecharam pouco alteradas, recuando dos máximos da sessão, com os investidores a recearem que os dados económicos positivos que foram hoje divulgados sustentem uma subida mais rápida dos juros.

O Nasdaq aumentou 0,17% para os 2.006,68 pontos e o Dow Jones fechou a valer 10.409,85 pontos, menos 0,42% que na última sessão.

Esta foi a primeira sessão de 2004, depois de no ano passado os índices americanos terem registado o primeiro ganho desde 1999. Em 2003 o Dow Jones subiu 25%, o S&P cresceu 26% e o Nasdaq aumentou 50%. Os índices completam hoje a sexta semana consecutiva de ganhos.

O índice que mede a evolução da indústria manufactureira nos EUA, do Institute for Supply Management (ISM), aumentou de 62,8 pontos em Novembro para 66,2 pontos em Dezembro, atingido o nível mais alto das últimas duas décadas.

Os economistas foram surpreendidos pela leitura de Dezembro, já que esperavam uma queda do índice face a Novembro, para 61 pontos, de acordo com a média das respostas obtidas pela Bloomberg.

As companhias financeiras foram as que mais pressionaram os índices, pois os investidores acreditam que as taxas de juro nos Estados Unidos, podem subir de forma mais rápida, devido à aceleração da economia. O Bank of América caiu 1,82% e a Morgan Stanley desceu 1,66%.

Ainda a pressionar os índices estiveram as companhias de distribuição do sector farmacêutico, depois de recomendações negativas por parte de vários analistas. A AmerisourceBergen desvalorizou 4,02%.

Um contrato informático de 850 milhões de dólares adjudicado pelo Governo americano ajudou várias empresas do sector a valorizar. A Ciena, que ficou com a maior fatia do contrato, cresceu 1,68%, enquanto a Juniper Networks avançou 5,35%.

Outras Notícias