Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Acções da Brisa disparam 5% com sinal de que CMVM pode exigir compra a minoritários

Os títulos da concessionária de auto-estradas encerraram a subir quase 5% depois de o regulador liderado por Carlos Tavares ter iniciado um processo que poderá obrigar a Tagus a comprar participações de minoritários para retirar a Brisa de bolsa.

Hugo Paula hugopaula@negocios.pt 10 de Dezembro de 2012 às 17:50
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

Os títulos da Brisa avançaram 4,78% para 2,19 euros e registaram uma quinta sessão consecutiva de ganhos. A subida chegou a ser de 5,26% com as acções a renovarem um máximo do início de Setembro, nos 2,20 euros por acção.

A impulsionar as acções esteve uma decisão da Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), que sinaliza que o regulador tem a intenção de obrigar a Tagus a comprar algumas das participações minoritárias na Brisa, antes da retirada de bolsa. 

A CMVM emitiu “um projecto de decisão” que exige a compra de, "pelo menos" algumas participações minoritárias. Nomeadamente, a daqueles "accionistas minoritários a quem foi dirigida a oferta pública de aquisição" sobre a Brisa.

O projecto de decisão “não tem carácter definitivo”, lê-se no comunicado, e "a decisão final a tomar pela CMVM sobre o mesmo requerimento pode vir a ser distinta da projectada".

Ver comentários
Saber mais Brisa OPA bolsa CMVM
Mais lidas
Outras Notícias