Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Ações da EDP deslizam para mínimos de outubro de 2020

Desde o início do ano, os títulos da empresa já caíram 12,91%, consignando o segundo pior desempenho anual do PSI-20, logo a seguir à EDP Renováveis.

China Three Gorges detém atualmente 19% do capital da elétrica liderada por Miguel Stilwell d’Andrade.
Miguel Baltazar
Fábio Carvalho da Silva fabiosilva@negocios.pt 10 de Fevereiro de 2022 às 12:28
  • Partilhar artigo
  • 6
  • ...
As ações da EDP estão a desvalorizar na bolsa de Lisboa, tendo já chegado a bater nos 4,208 euros durante a manhã. Os títulos caem 1,6% em relação à última cotação de fecho para o valor mais baixo desde outubro de 2020. No acumulado do ano, a empresa já desvalorizou 12,91%, registando o segundo pior desempenho anual do PSI-20, logo a seguir à EDP Renováveis.

O volume de negociação das ações da EDP na manhã desta quinta-feira é 50% superior à média a 20 dias para esta altura do dia, de acordo com os dados disponibilizados pela Bloomberg. A perda acontece após a divulgação de projeções de analistas sobre os resultados anuais que serão conhecidos na próxima semana.

A Bloomberg Intelligence estima que tal como 2020, a EDP tenha fechado o ano de 2021 com um resultado líquido de 800 milhões de euros, estimam os analistas da unidade numa nota de análise publicada esta quarta-feira. O valor está em linha com o objetivo traçado pela elétrica para o ano que passou.

Os analistas esperam ainda que a EDP tenha fechado o ano com um EBITDA de 3,7 mil milhões de euros, montante que também está dentro dos objetivos estabelecidos pela empresa liderada por Miguel Stilwell.

A meta deverá ser cumprida "apesar dos prolongados ventos contrários" das variações cambiais e da "pequena quebra" na produção registada no último trimestre de 2021, causada pelo facto de as reservas hídricas estarem mais baixas face à média.

Quanto ao preço das ações da EDP nos próximos 12 meses, há ainda perspetivas de subida. O consenso do mercado aponta para um preço-alvo de 5,70 euros, um potencial de valorização de 35,71% face ao mínimo alcançado. Das 24 casas de investimento que cobrem os títulos da empresa, 22 recomendam "comprar", duas "manter" e nenhuma "vender".
Ver comentários
Outras Notícias