Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Administrador Pedro Borges de Oliveira reforça para 7,5% da Cofina

Entre 2 e 8 de Setembro, o administrador adquiriu 419 mil acções da dona do Correio da Manhã, mantendo-se como um dos grandes accionistas individuais.

O CaixaBI recomenda “reduzir” na Cofina, depois do “impressionante” rally de 80% registado em 2017 ter deixado a acção sem potencial de valorização. O banco diz que a “baixa visibilidade” da evolução do negócio é o principal ponto fraco da empresa, pelo que a perspectiva para a evolução das receitas é “cautelosa”.
Miguel Baltazar/Negócios
Diogo Cavaleiro diogocavaleiro@negocios.pt 09 de Setembro de 2014 às 18:39
  • Assine já 1€/1 mês
  • 1
  • ...

Um dos administradores da Cofina SGPS, Pedro Borges de Oliveira, reforçou a sua posição entre 2 e 8 de Setembro. De pouco mais de 7%, o gestor conta agora com uma posição superior a 7,53%.

 

Foram adquiridas, neste período, 419.360 acções, que representam 0,41% do capital social da empresa de media que, na sua carteira, tem o Correio da Manhã, o Negócios e o Record.

 

"Em virtude de tais operações, Pedro Miguel Matos Borges de Oliveira passou a deter 7.719.360 acções representativas de 7,53% do capital social e dos direitos de voto da Cofina", aponta o comunicado emitido esta terça-feira, 9 de Setembro, através da Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).

 

As aquisições foram feitas a preços compreendidos entre 54,5 e 56,5 cêntimos, uma diferença de 3,6%. Em bolsa, as acções registaram uma evolução positiva neste período. Esta terça-feira, os títulos terminaram a negociar nos 58 cêntimos, resultado de uma valorização de 3,57%. A Cofina vale 59,5 milhões de euros.

 

Em relação ao núcleo accionista da empresa, a angolana Newshold - dona do Sol e do i - anunciou ter reduzido a sua participação qualificada para 3,13%, depois de já ter estado acima dos 10%.

 

 

 

Ver comentários
Saber mais Cofina SGPS Negócios Pedro Miguel Matos Borges de Oliveira Cofina Paulo Fernandes
Outras Notícias