Bolsa Arábia Saudita estima avaliação da Saudi Aramco acima dos 2 biliões de dólares

Arábia Saudita estima avaliação da Saudi Aramco acima dos 2 biliões de dólares

A venda de parte da posição da empresa faz parte do plano "Saudi Vision 2030". Neste plano estão incluídas medidas que serão levadas a cabo pela Arábia Saudita para reduzir a dependência da economia ao petróleo.
A carregar o vídeo ...
Raquel Godinho 25 de abril de 2016 às 14:29

A Arábia Saudita confirmou, esta segunda-feira, a intenção de vender menos de 5% da Saudi Aramco. O plano passa por uma oferta pública inicial (IPO, na sigla anglo-saxónica) e o reino saudita estima que, com a operação, a gigante petrolífera fique avaliada acima dos dois biliões de dólares (1,78 biliões de euros), segundo a CNBC.

 

Em entrevista ao canal televisivo Al Arabiya News, o príncipe Mohammed bin Salman (na foto) sublinhou que o objectivo é que a Aramco seja transformada numa "holding" com um conselho de administração eleito. E as subsidiárias da empresa também deverão ser vendidas em IPO, de acordo com a Reuters.

Esta operação deverá marcar o arranque do maior fundo soberano do mundo, com mais de dois biliões de dólares (1,76 biliões de euros) em activos sob gestão, foi revelado no início de Abril.

Nas últimas semanas foi também anunciado que o regulador do mercado de capitais pretende que a bolsa saudita passe das actuais 170 empresas para 250 e que a capitalização de mercado poderá atingir os 750 mil milhões de dólares (667,9 mil milhões de euros) em sete anos. Para isso, vai colocar em marcha um programa de privatizações aberto a investidores de todas as nacionalidades.

A venda da Aramco é uma das medidas que faz parte do plano económico de longo prazo do governo da Arábia Saudita, que pretende adaptar-se a um mundo de baixos preços do petróleo. O plano "Saudi Vision 2030" deverá ser conhecido na totalidade, esta segunda-feira, avança a CNBC. Estão incluídas medidas políticas, orçamentais e regulatórias que serão implementadas nos próximos 15 anos para que o maior produtor mundial diminua o peso da matéria-prima na sua economia.

"Esperamos que os cidadãos trabalhem em conjunto para alcançar o ‘Saudi Vision 2030"", disse Salman, em comunicado, de acordo com a Al Arabiya, citada pela CNBC.

Uma análise da McKinsey, antes dos dados conhecidos esta segunda-feira, aponta para que a Arábia Saudita possa duplicar o crescimento do seu produto interno bruto (PIB) face aos 3,4% registados em 2015. Além disso, estas medidas podem também permitir a criação de cerca de seis milhões de postos de trabalho até 2030, com a economia a focar-se em oito sectores que não o petrolífero, nomeadamente a indústria, mineração, turismo, saúde e sistema financeiro.




pub

Marketing Automation certified by E-GOI