Bolsa Atlantia afunda mais de 23% após colapso do viaduto de Génova

Atlantia afunda mais de 23% após colapso do viaduto de Génova

As acções da Atlantia estão a deslizar mais de 23% para mínimos de 2014. Já os juros associados à dívida da gestora da auto-estrada que colapsou em Génova estão a disparar.
Sara Antunes 16 de agosto de 2018 às 09:13

As acções da Atlantia estão a afundar 23,45% para 18,02 euros, o que representa o valor mais baixo desde Outubro de 2014.

 

A justificar esta queda está o colapso do viaduto de Génova, que provocou, pelo menos, 39 mortos. O Governo italiano prepara-se para tomar várias medidas em relação ao desastre da ponte de Génova, incluindo a retirada da concessão à Autostrade, empresa da Atlantia que gere esta auto-estrada, e aplicar uma multa, que poderá atingir os 150 milhões de euros.

 

As acções da Atlantia só hoje estão a reflectir este caso, depois de na quarta-feira ter sido feriado e a bolsa italiana não ter negociado.

 

E não são apenas as acções da Atlantia que estão a sofrer perdas. As obrigações também estão a afundar para níveis nunca antes vistos, o que está a elevar os juros associados a estas emissões, realça a Bloomberg. Ao mesmo tempo, os seguros de crédito sobre a dívida da Atlantia dispararam para máximos de cinco anos.

 

A morte das 39 pessoas foi provocada pelo colapso de uma parte do viaduto, na sequência de chuvas intensas que tiveram lugar esta terça-feira, 14 de Agosto. A passagem tinha sido construída nos anos 60 e apoiava-se em estruturas finas através do rio. A ponte atravessa ainda linhas de ferro e alguns edifícios, conduzindo o trânsito até ao centro de Génova.

 




Saber mais e Alertas
pub

Marketing Automation certified by E-GOI