Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Banca e EDP levam PSI-20 a cair 0,5%

A bolsa nacional está a acentuar a tendência negativa, numa altura em que os principais índices europeus se dividem entre ganhos e perdas ligeiras. BCP, BPI e Banif perdem mais de 3%, enquanto a Nos sobe quase 2%, evitando maiores perdas da bolsa nacional.

Miguel Baltazar/Negócios
Rita Faria afaria@negocios.pt 21 de Julho de 2015 às 13:11
  • Assine já 1€/1 mês
  • 13
  • ...

A bolsa nacional está a negociar em terreno negativo, com o PSI-20 a perder 0,55% para 5.833,92 pontos. 12 cotadas estão em queda, cinco em alta e uma inalterada.

Na Europa, os principais índices bolsistas dividem-se entre ganhos e perdas ligeiras, numa altura em que os investidores estão a incorporar os resultados das empresas. O alemão DAX sobe 0,02%, o francês CAC40 avança 0,05% e o espanhol IBEX desce 0,05%.

O índice de referência para a Europa, o Stoxx600, perde 0,19% para 406,04 pontos, estando a negociar em terreno negativo depois de nove sessões consecutivas de ganhos.

Na bolsa nacional, o BCP, o BPI e a EDP são as cotadas que mais contribuem para queda do PSI-20. O banco liderado por Nuno Amado desvaloriza 3,54% para 7,9 cêntimos enquanto o BPI desce 3,29% para 1,059 euros. Esta evolução acontece depois de o Santander ter revisto em baixas as estimativas de resultados e as avaliações de ambas as instituições.

Para o BCP, "cortámos as nossas estimativas de lucros de 2015 e 2016 em cerca de 45% e 35%, respectivamente", já no caso do BPI "cortámos as nossas estimativas para 2015 em 16% e em 33% para 2016", referem os analistas Javier Echanove e Arturo de Frías, numa nota de "research" divulgada na segunda-feira.

Estes cortes levaram a avaliação do BCP a cair em 35,4%, de 0,13 para 0,084 euros por acção, enquanto o preço-alvo do BPI desceu de 2,00 para 1,11 euros (uma redução de 44,5%).

 

Ainda na banca, o Banif cai 3,03% para 0,64 cêntimos.

 

A EDP, por sua vez, desvaloriza 1,01% para 3,613 euros, contrariando a tendência do sector. A EDP Renováveis sobe 1,07% para 6,876 euros e a REN ganha 0,11% para 2,664 euros. Já a Galp Energia negoceia inalterada em 10,91 euros, depois de ter sido divulgado, na segunda-feira, que a empresa está entre as pré-qualificadas pela Sonangol para operarem 10 blocos em Angola. A petrolífera nacional, que apresenta os seus resultados do segundo trimestre na próxima segunda-feira, 27 de Julho, deverá reportar um aumento de 146,2% no resultado líquido do período compreendido entre Abril e Junho, de acordo com o CaixaBI.

 

No sector da pasta e do papel, a Altri cai 2,09% para 3,942 euros, a Portucel desce 0,55% para 3,788 euros e a Semapa sobe 0,24% para 12,715 euros. O Negócios escreve hoje que a gestora britânica Petrus está contra OPA de Queiroz Pereira. Para que a oferta de troca de acções da Semapa por títulos da Portucel seja bem-sucedida, a "holding" deverá rever em alta a contrapartida, acredita a Petrus. Caso não o faça, a gestora vai manter-se accionista da empresa de Pedro Queiroz Pereira.  

 

A evitar maiores descidas do PSI-20 está sobretudo a Nos, que valoriza 1,73% para 7,594 euros, depois de já ter tocado nos 7,782 euros, o valor mais elevado desde Maio de 2008. 

Ver comentários
Saber mais DAX CAC40 IBEX Europa BCP BPI BPI EDP Nuno Amado Santander Galp Energia Banif bolsa mercado e câmbios economia negócios e finanças
Outras Notícias