Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Banca em forte alta leva bolsa a subir 2%

A bolsa nacional encerrou em alta impulsionada pelo sector da banca, com destaque para o Banco Comercial Português e para o BPI, que avançaram mais de 5%. O PSI-20 subiu 2%, uma valorização que ficou muito abaixo do verificado entre as principais praças europeias.

Lara Rosa lararosa@negocios.pt 10 de Março de 2009 às 16:41
  • Assine já 1€/1 mês
  • 6
  • ...
A bolsa nacional encerrou em alta impulsionada pelo sector da banca, com destaque para o Banco Comercial Português e para o BPI, que avançaram mais de 5%. O PSI-20 subiu 2%, uma valorização que ficou muito abaixo do verificado entre as principais praças europeias.

O principal índice nacional encerrou a sessão a negociar nos 5.869,73 pontos com 17 títulos a subir e três a desvalorizar. Entre as principais praças da Europa, a tendência é de forte alta com valorização superiores a 5%. A impulsionar estão as palavras do presidente executivo do Citigroup, Vikram Pandit, que afirmou que o banco está a viver o melhor trimestre desde 2007.

Na bolsa portuguesa o destaque vai para a banca, com o BCP a valorizar 5,38% para os 0,607 euros, depois de ter encerrado em terreno negativo nas últimas sete sessões. Na restante banca, o BPI ganhou 5,11% para os 1,42 euros e o BES avançou 2,58% para os 4,77 euros.

A contribuir para a valorização do mercado nacional esteve também a EDP que somou 2% para os 2,504 euros.

Entre as energéticas, a EDP Renováveis ganhou 1,05% para os 5,75 euros, enquanto a REN desvalorizou 1,23% para os 3,05 euros. Já a Galp Energia subiu apenas 0,03% para os 8,787 euros, no dia em que o Morgan Stanley defendeu que a petrolífera poderá chegar aos 20 euros.

A casa de investimento manteve a avaliação de 14,00 euros atribuída à Galp Energia, mas afirma que as acções da petrolífera liderada por Ferreira de Oliveira poderão encaminhar-se para os 20,00 euros em resultado da exploração do Tupi, no Brasil, novas descobertas e a alta dos preços do petróleo nos mercados internacionais.

Também em destaque pela positiva esteve a Jerónimo Martins que ganhou 5,55% para os 3,35 euros e a Brisa que avançou 2,94% para os 4,55 euros.

Já a impedir maiores ganhos esteve a Portugal Telecom que recuou 1,04% para os 5,819 euros, contrariando a tendência das restantes empresas de telecomunicações.

A Zon Multimédia subiu 3,31% para os 3,772 euros e a Sonaecom ganhou 4,18% para os 1,171 euros, depois de ontem ter subido mais de 7% a beneficiar da apresentação de resultados de 2008.

Veja também:

As cotações de todas as acções da Bolsa portuguesa

O resumo do dia do índice PSI-20

As maiores subidas e maiores descidas do PSI-20

Os preços-alvo para as cotadas portuguesas

As estatísticas das acções portuguesas

A análise técnica de todas as cotadas portuguesas

A evolução de todos os fundos comercializados em Portugal



Ver comentários
Outras Notícias