Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Banca europeia dispara mais de 12% com optimismo do Citigroup

As bolsas europeias encerraram a subir 5%, a reflectir as subidas acentuadas do sector financeiro, depois do Citigroup ter revelado que está a passar pelo melhor trimestre desde 2007, o que aumentou as expectativas em relação à recuperação do sistema financeiro. O índice do sector bancário registou o maior ganho dos últimos seis meses.

Sara Antunes saraantunes@negocios.pt 10 de Março de 2009 às 17:53
  • Assine já 1€/1 mês
  • 5
  • ...
As bolsas europeias encerraram a subir 5%, a reflectir as subidas acentuadas do sector financeiro, depois do Citigroup ter revelado que está a passar pelo melhor trimestre desde 2007, o que aumentou as expectativas em relação à recuperação do sistema financeiro. O índice do sector bancário registou o maior ganho dos últimos seis meses.

O Dow Jones Stoxx 50 subiu hoje 5,44% para os 1.702,53 pontos, num dia em que o sector financeiro disparou a beneficiar das indicações dadas pelo CEO do Citigroup, Vikram Pandit. O índice para a banca europeia Dow Jones disparou 12,38%, o que representa o maior ganho diário desde 19 de Setembro de 2008.

Vikram Pandit escreveu num memorando interno, citado pela Bloomberg, onde afirma que o banco, que recebeu 45 mil milhões de dólares (35,5 mil milhões de euros) de ajuda do governo dos EUA, está a registar o melhor trimestre desde 2007.

Estas declarações foram muito bem recebidas pelo mercado, com o sector financeiro a disparar um pouco por todo o mundo.

O Banco Santander foi um das instituições que valorizou mais de 12% para os 4,50 euros, assim como o Deutsche Bank que subiu 16,46% para os 22,50 euros. o BNP Paribas disparou 20,72% para os 26,65 euros e o ING cresceu 16,28% para os 2,964 euros.

Os britânicos HSBC e Royal Bank of Scotland avançaram 14,33% para 399 pence e 10,53% para os 21 pence, respectivamente.

Mas não foi apenas o sector financeiro que elevou os índices. As matérias-primas também contribuíram para os ganhos das bolsas, numa altura em que o barril de Brent está a subir mais de 1%, em Londres, e a negociar acima dos 44 dólares.

A Repsol avançou 5,23% para os 12,28 euros, a francesa Total cresceu 4,43% para os 37,56 euros e a Shell valorizou 4,57% para os 1.579 pence.

Os ganhos foram assim generalizados entre os índices bolsistas europeus e é uma tendência que está também a ser observada pelos índices norte-americanos.

O IBEX subiu 4,93% para os 7.153,30 pontos e o FTSE avançou 4,88% para os 3.715,23 pontos. o CAC, o DAX e o AEX apreciaram mais de 5%.


Veja também:

As cotações dos principais índices
A evolução das acções das bolsas de
Espanha, França, Holanda e Alemanha



Ver comentários
Outras Notícias