Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Banca impede Euronext Lisbon de acompanhar Europa; PSI20 cai 0,43% (act.)

A Euronext Lisbon encerrou em queda com o PSI20 a ceder 0,43%, em contra-ciclo com a Europa, numa sessão em que os três bancos listados no PSI20 desceram mais de 1%. A valorização de 2,53% da Sonae SGPS travou perdas mais acentuadas no índice.

Pedro Carvalho pc@mediafin.pt 13 de Maio de 2002 às 17:03
  • Partilhar artigo
  • ...
A Euronext Lisbon encerrou em queda com o PSI20 a ceder 0,43%, em contra-ciclo com a Europa, numa sessão em que os três bancos listados no PSI20 acumularam desvalorizações superiores a 1%. A valorização de 2,53% da Sonae SGPS travou perdas mais acentuadas no índice.

O PSI20 [PSI20] marcava no fecho 7.243,10 pontos, com 14 acções em queda, duas inalterada e quatro com ganhos, em contra ciclo com as maiores praças na Europa que conseguiram inverter a tendência de descida evidenciada na abertura, fechando com valorizações superiores a 1%.

No sector financeiro, as acções da Banco Comercial Português (BCP) [BCP] acumularam uma desvalorização de 1,32% para os 3,73 euros, tal como o Banco Espírito Santo (BES) [BESNN] cujas acções desceram 1,3% para os 11,40 euros.

O BPI [BPIN] recuou 2,08% a marcar 2,35 euros, na véspera do final do prazo de negociação dos direitos [BPIS] de subscrição do aumento de capital, que encerram a valorizar 10% para os 0,11 euros.

Os papéis pertencentes ao sector da banca foram dos mais procurados do dia, tendo a instituição liderada por Jardim Gonçalves movimentado 5,2 milhões se acções, enquanto o BPI transaccionou mais de 2 milhões de títulos.

Segundo a edição de hoje do «Diário Económico», o Banco de Portugal quer criar um quadro legal para obrigar a banca a provisionar menos-valias geradas por participações estratégicas, um valor que ascendia a 814 milhões de euros no final de 2001 nos principais bancos, no mesmo dia em que o «Diário de Notícias» anunciou que o fim do crédito bonificado à habitação, previsto para o final de Setembro, poderá decorrer já final deste mês.

No universo das empresas lideradas por Belmiro Azevedo, a Sonae SGPS [SON] conseguiu valorizar 2,53% para os 0,81 euros, enquanto a distribuidora Modelo Continente [MCON] avançou 5% a marcar 1,89 euros. A SonaeCom [SNC] não acompanhou a tendência das restantes empresas do grupo, atrasando-se igualmente face às congéneres, encerrando com uma quebra de 0,84% para os 2,37 euros.

A valorização da 2,4% do índice norte-americano Nasdaq ajudou a Portugal Telecom (PT) [PTC] a progredir 0,13% para os 7,42 euros, depois de grande parte da sessão a negociar abaixo do valor de abertura. A Telecel Vodafone [TLE] conseguiu amealhar uma subida percentual mais expressiva, somando 1,45% para os 7,01 euros.

No segmento mais tradicional da economia, a Electricidade de Portugal (EDP) [EDP] não evitou um deslize de 0,43% para os 2,29 euros, tal como a Brisa [BRISA], cujos títulos cederam 0,18% para os 5,44 euros, ambas com mais de 2 milhões de acções trocadas.

A maior queda percentual do índice pertenceu à Impresa [IPR] que resvalou 4,95% para os 2,69 euros, com os investidores a aproveitarem a valorização superior a 10% da semana transacta para realização de mais-valias.

Ver comentários
Outras Notícias