Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Banca leva bolsa nacional a acompanhar perdas europeias

A queda dos títulos da banca levava a bolsa nacional a recuar e a acompanhar as congéneres europeias. O PSI-20 descia 0,32%, numa sessão em que o BPI desce mais de 2%, com as acções a negociarem sem direito ao dividendo.

Paulo Moutinho 03 de Maio de 2006 às 13:11
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

A queda dos títulos da banca levava a bolsa nacional a recuar e a acompanhar as congéneres europeias. O PSI-20 descia 0,32%, numa sessão em que o BPI desce mais de 2%, com as acções a negociarem sem direito ao dividendo.

O índice principal [psi20] descia para os 10.022,11 pontos, com treze das vinte cotadas que compõem o PSI-20 a descer, seis a subir apenas uma cotada sem variação. Nas restantes praças europeias, a tendência era de queda, com as empresas exportadoras a pressionarem os índices, numa altura em que a moeda europeia se aproxima do valor mais elevado de um ano face ao dólar.

O sector da banca era o que mais pressionava a Euronext Lisbon. O Banco BPI [bpin] caía 2,01% para os 5,84 euros, uma queda justificada por os títulos da instituição liderada por Fernando Ulrich estarem hoje a negociar em período de «ex-dividendo», ou seja, as acções da instituição estão a ajustar ao dividendo de 0,12 euros estipulado na AG do banco.

Também a descer estava o BCP [bcp], que caía 1,25% para os 2,37 euros, com mais de 14 milhões de títulos transaccionados. O Banco Espírito Santo [besnn], que ontem subiu quase 1,5%, seguia a tendência dos restantes títulos do sector e desvalorizava 1,2% para os 11,56 euros, no dia em que se inicia a negociação dos direitos de subscrição e de incorporação relativos ao aumento de capital do banco liderado por Ricardo Salgado.

A impedir maiores perdas do índice principal estava a EDP [edp] e a Portugal Telecom [ptc]. A eléctrica nacional valorizava 0,96% para os 3,16 euros, com mais de treze milhões de títulos transaccionados, enquanto que a operadora de telecomunicações nacionais apreciava 0,1% par aos 10,06 euros.

A subsidiária da PT, a PT Multimédia [ptm] ganhava 2,49% para os 9,89 euros. Em nota de «research», a Lisbon Brokers aumentou a recomendação para a empresa de «manter» para «comprar», com um preço-alvo de 11 euros por acção, o que representa um potencial de valorização de 14% face aos 9,65 euros do fecho de ontem.

Em queda estava a Jerónimo Martins [jmar]. A retalhista desvalorizava 0,7% para os 14,19 euros, depois de ter anunciado que registou um resultado líquido de 17,3 milhões de euros no primeiro trimestre deste ano, um valor que se situa 3% acima do verificado no período homólogo e em linha com as previsões mais baixas dos analistas.

Nos «media», a Impresa [ipr] descia 0,2% para os 5,03 euros e a Cofina [cofi] recuava 0,5% para os 4 euros. A Media Capital [mcp] descia 0,12% para os 8,09 euros, no dia em que a empresa liderada por Miguel Pais do Amaral anunciou que a UBS aumentou a sua participação na empresa para os 3,38% do capital social e dos direitos de voto.

Destaque também para a Altri [altr] que, depois de ontem chegou a renovar o valor mais elevado desde que se estreou em bolsa, seguia a descer 5,26% par aos 2,16 euros.

Mais lidas
Outras Notícias