Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Banca marca segunda sessão negativa em Lisboa

A bolsa portuguesa está a desvalorizar pela segunda sessão consecutiva, penalizada pelo sector financeiro, numa manhã também marcada pelas quedas entre as restantes bolsas europeias.

Patrícia Abreu pabreu@negocios.pt 11 de Junho de 2013 às 10:05
  • Assine já 1€/1 mês
  • 15
  • ...

O índice PSI-20 desce 0,43%, para 5.782,43 pontos, com 11 títulos em queda, seis em alta e três inalterados. Na Europa, a maioria dos índices negoceia com perdas em torno de 0,5%, depois do Banco do Japão ter dado indicações de que não vai anunciar novos estímulos no país, mantendo inalterada a sua política monetária anual.

 

Tal como na sessão de segunda-feira, a banca é o sector que mais pressiona a bolsa, depois dos juros das obrigações portuguesas terem estado a valorizar no mercado secundário nos últimos dias. O BPI está a liderar as perdas, com uma desvalorização de 1,96%, para 0,952 euros, enquanto BES e BCP caem 1,39% e 1%, para 0,71 euros e 0,099 euros, respectivamente.

 

Já o Banif segue inalterado nos 0,097 euros. O Negócios avança na sua edição desta terça-feira que a instituição está a negociar com um banco sul-americano a colocação de cerca de metade do aumento de capital de 450 milhões de euros que a instituição terá de assegurar com recurso a investidores privados. O objectivo da operação é colocar metade do aumento de capital e, a prazo, reduzir peso do Estado.

 

A penalizar a negociação está ainda a Semapa. A “holding” de Queiroz Pereira cai 5,61%, para 6,21 euros.

 

Uma nota negativa ainda para a Jerónimo Martins. A dona da cadeia de supermercados Pingo Doce cede 0,7%, para 16,20 euros. Já a sua concorrente Sonae SGPS desce 0,53%, para 0,756 euros.

 

A contrariar o sentimento negativo estão hoje as acções da Portugal Telecom. A operadora de telecomunicações avança 0,4%, para 3,242 euros, depois de na semana passada ter anunciado alterações na sua gestão, apontando o seu CEO Zeinal Bava para liderar a operadora brasileira Oi.

 

Ainda no sector das telecomunicações, a Zon sobe 0,96%, para 3,458 euros, e a Sonaecom avança 0,58%, para 1,567 euros.

 

Já na energia, a EDP Renováveis soma 0,35%, para 3,725 euros, depois de a empresa ter anunciado esta segunda-feira um contrato com uma duração de 20 anos para a venda de energia com a Indiana Michigan Power Company, uma subsidiária da American Electric Power.

 

De acordo com um comunicado da empresa, este contrato “engloba a energia produzida pelo projecto eólico Headwaters com uma capacidade de 200 MW no Estado de Indiana, nos Estados Unidos, com data prevista de instalação em 2014”.

Ver comentários
Saber mais PSI-20 bolsa
Outras Notícias