Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Banca nacional sobe para máximos de mais de dois anos

A banca nacional continua em alta e voltou a atingir máximos de, pelo menos, 2011, no dia em que os juros da dívida portuguesa renovaram mínimos e em que a casa de investimento Macquarie emitiu uma nota de análise sobre os bancos portugueses.

Bruno Simão/Negócios
Sara Antunes saraantunes@negocios.pt 18 de Fevereiro de 2014 às 18:30
  • Partilhar artigo
  • 15
  • ...

As acções do BCP, BES e BPI tocaram, esta terça-feira, 18 de Fevereiro, em máximos de mais de dois anos, numa altura em que continuam a apreciar e a reflectir uma expectativa mais positiva dos investidores em relação à banca e à Europa.

 

E prova deste alívio de pressão tem sido a descida das taxas de juro implícitas nas obrigações europeias, em especial dos países periféricos. No caso de Portugal, as “yields” têm descido e renovado mínimos de Junho de 2010.

 

A contribuir para a subida das acções da banca terá estado também uma nota de análise emitida pela Macquarie. A casa de investimento manteve a avaliação do BCP em 13 cêntimos, mas elevou os preços-alvo do BES e do BPI. Assim, a Macquarie avalia o BES em 1,18 euros e o BPI em 1,15 euros, quando a anterior avaliação era de 80 cêntimos para cada um.

 

As acções do BCP acabaram por terminar esta sessão de terça-feira, 18 de Fevereiro, a cair 1,73% para 19,3 cêntimos, mas chegou a tocar nos19,89 cêntimos, o que corresponde ao valor mais elevado desde Julho de 2011. O valor actual das acções do BCP confere um potencial de queda face ao preço-alvo estipulado pela casa de investimento.

 

A marcar a sessão esteve a notícia de que o BCP está a preparar a primeira emissão de dívida não garantida desde 2010. O banco liderado por Nuno Amado mandatou cinco bancos de investimento para avaliar o interesse dos investidores numa eventual emissão de dívida obrigacionista não garantida pelo Estado.

 

Já o BES fechou a avançar 1,31% para 1,388 euros, tendo também tocado no valor mais elevado desde Agosto de 2011, ao negociar nos 1,44 euros. O BPI também apreciou 1,47% para 1,72 euros, tendo tocado nos 1,75 euros, o que representa o nível mais alto desde Abril de 2010.

Ver comentários
Saber mais BES BCP BPI banca bolsa mercados
Outras Notícias