Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Banca penaliza PSI-20 que cai pela primeira vez em quatro sessões

A bolsa nacional fechou em terreno negativo depois de três sessões consecutivas a valorizar. Sector financeiro pressionou o principal índice nacional.

A carregar o vídeo ...
David Santiago dsantiago@negocios.pt 23 de Abril de 2014 às 16:50
  • Assine já 1€/1 mês
  • 28
  • ...

O PSI-20 encerrou a sessão desta quarta-feira a perder 1,20% para 7.454,03 pontos, interrompendo a série de três sessões seguidas a valorizar, com quatro cotadas a negociar em alta, 15 a cair e uma a negociar inalterada.

 

Nas principais praças europeias o sentimento preponderante também foi negativo com os principais índices do velho Continente a registarem uma sessão de perdas generalizadas.

 

Esta quarta-feira assinalou o regresso de Portugal aos leilões de dívida a dez anos, sem apoio de nenhum sindicato bancário, tendo o Tesouro nacional colocado os 750 milhões de euros previstos a uma taxa de juro de 3,592%, a menor desde 2005.

 

O sector da banca liderou a tendência negativa da sessão com o BCP a descer 2,94% para 0,2182 euros por acção. O BPI, que apresenta esta tarde os resultados referentes ao exercício do primeiro trimestre, fechou a sessão a cair 1,42% para 1,945 euros por acção.

 

A CaixaBI prevê que o banco liderado por Fernando Ulrich apresente um resultado negativo de 92,7 milhões de euros, em parte resultante da menos-valia de 102 milhões de euros decorrente da venda de metade da dívida que o banco detinha de Portugal e Itália.

 

O BES seguiu a tendência tendo terminado a sessão a desvalorizar 0,81% para 1,34 euros por acção. O Espírito Santo Financial Group, a holding que controla o BES, que apresentará os resultados de 2013 na segunda-feira, terminou o dia a 1,80% para 2,943 euros por acção.

 

Ainda na banca o Banif também seguiu o sentimento predominante tendo encerrado a sessão a deslizar 0,94% para 0,0105 euros por acção.

 

Nota negativa também para a PT que terminou o dia a perder 2,30% para 3,01 euros por acção.

 

Esta quarta-feira também foi um dia negativo para as maiores retalhistas nacionais. A Jerónimo Martins fechou a descer 2,89% para 12,765 euros por acção, enquanto a Sonae caiu 0,58% para 1,371 euros.

 

A Mota-Engil fechou a sessão a avançar 0,31% para 5,45 euros por acção, um dia após a empresa liderada por Gonçalo Moura Martins ter realizado uma emissão de obrigações seniores, com maturidade até 2019, no valor de 50 milhões de euros.

 

A EDP também contrariou a tendência tendo fechado a sessão a subir 0,06% para 3,39 euros por acção, numa altura em que se conheceu que em Março a energética liderada por António Mexia conseguiu aumentar em Março a sua quota de mercado para 45,7%.

 

Ainda nas energéticas a EDP Renováveis fechou a crescer 1,08% para 4,76 euros, acompanhada pela Galp que desvalorizou 0,48% para 12,57 euros por acção.

 

Ver comentários
Saber mais PSI-20 BPI BCP BES Banif PT Jerónimo Martins Sonae Mota-Engil EDP
Outras Notícias