A carregar o vídeo ...
Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Banca recupera e leva bolsa a ganhar mais de 1%

A bolsa nacional acentuou a tendência positiva do arranque da sessão, com o PSI-20 a subir 1,44% e a liderar os ganhos entre as principais praças europeias. A impulsionar está essencialmente a recuperação da banca, mas a Galp Energia também dava o seu con

Paulo Moutinho 14 de Dezembro de 2007 às 09:36
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

A bolsa nacional acentuou a tendência positiva do arranque da sessão, com o PSI-20 a subir 1,44% e a liderar os ganhos entre as principais praças europeias. A impulsionar está essencialmente a recuperação da banca, mas a Galp Energia também dava o seu contributo ao índice, ao somar mais de 3% para novo recorde.

O índice principal [psi20] avançava para os 13.020,56 pontos, depois de ontem ter perdido mais de 1,7%, com 14 das vinte cotadas em alta, três títulos inalterados e outros tantos em queda. Na Europa, o dia está a ser de recuperação, com os "benchmark" de referência a registarem ganhos na ordem de 0,5%. Ontem, as praças europeias cederam mais de 2%.

Para a recuperação estão a contribuir os ganhos no sector financeiro, o que mais penalizou na sessão de ontem. Em Lisboa, a banca estava também a ser a principal impulsionadora, com o BCP [bcp] a liderar as subidas ao somar 1,82% para 2,79 euros. O banco alivia, assim, da queda de quase 5% de ontem que levou as acções  para o valor mais baixo, de fecho, dos últimos oito meses.

O Banco BPI [bpin] também acompanhava esta movimentação, ao valorizar 1,14% para 5,31 euros, bem como o BES [besnn] que seguia a cotar nos 15,63 euros, em alta de 0,84%. Fora do índice principal, o Banif [banin] ganhava 0,72% para 4,18 euros, depois da forte queda, de mais de 4%, da sessão de ontem.

Além da banca, a impulsionar o PSI-20 estavam também os títulos do sector energético, com especial destaque para a Galp Energia [galp pl] que atingiu já uma nova marca histórica ao cotar nos 16,39 euros. As acções da petrolífera seguiam a valorizar 6,22% e continuam a beneficiar da perspectiva de novas descobertas no Brasil.

A EDP [edp] subia 1,11% para 4,57 euros. Ontem, ao final do dia, o Governo fixou o preço de conversão para a emissão de obrigações da eléctrica, no âmbito da sétima fase de reprivatização da empresa, ao qual foi adicionado um prémio de 45%. As obrigações têm como activo subjacente acções da EDP avaliadas em 6,70 euros. O Estado encaixa mais de mil milhões de euros com a operação.

De salientar também os ganhos da Martifer [mar]. As acções da empresa liderada por Carlos Martins seguiam em alta de 1,08 % para 8,40 euros, enquanto a Mota-Engil [egl] cotava nos 5,26 euros, tendo avançado um máximo de 3,65% durante a sessão, depois da Martifer ter anunciado a aquisição de dois parques eólicos em operação na Alemanha por 91 milhões de euros.

A Portugal Telecom [ptc] avançava 0,55% para 9,21 euros, bem como a PTM [ptm], que ganhava 0,21% para 9,54 euros. A Sonaecom [snc] seguia estável nos 3,74 euros, enquanto a Sonae SGPS [son], que dá hoje na assembleia geral o "pontapé de saída" para a colocação da Sonae Capital no mercado, ganhava 1,5% para 2,03 euros.

Ainda nos ganhos, nota positiva para a Impresa [ipr] que subia 1,79% para 2,28 euros, ainda a reflectir a escolha de Nuno Santos para director de programas da SIC. Pela negativa, destaque para a descida de 1,58 % da Altri [altr] e de 0,95% da construtora Soares da Costa [sco], que cotava nos 2,09 euros.

Mais lidas
Outras Notícias