Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Banca e energia levam PSI-20 para terreno negativo em contraciclo com a Europa

A bolsa de Lisboa perde cerca de 0,5% em contraciclo com as principais praças europeias, que atingiram um novo máximo na sessão desta sexta-feira. Apesar do sinal vermelho do PSI-20, cinco cotadas já atingiram máximos.

Bloomberg
Rita Faria afaria@negocios.pt 10 de Abril de 2015 às 15:14
  • Assine já 1€/1 mês
  • 10
  • ...

A bolsa nacional inverteu a tendência positiva do início da sessão, com o PSI-20 a perder 0,43% para 6.297,91 pontos. Das 18 cotadas que compõem o principal índice nacional, 14 estão em queda, três em alta e uma inalterada.

 

Apesar do sinal vermelho, o PSI-20 acumula uma valorização de 4,38% esta semana, sendo a quinta consecutiva de ganhos – a mais longa série de ganhos semanais desde Fevereiro de 2014.

 

Em sentido contrário segue o índice que reúne as 600 maiores empresas europeias, o Stoxx600, que atingiu esta sexta-feira, um novo máximo histórico nos 412,34 pontos. O índice segue nesta altura com uma valorização de 0,68% para 411,94 pontos.

 

Na bolsa nacional, a banca e a energia são os sectores que mais pressionam o PSI-20. No sector financeiro, o BCP desliza 0,64% para 9,33 cêntimos, o Banif perde 1,3% para 0,76 cêntimos e o BPI cai 1,02% para 1,452 euros. Isto depois de ontem Isabel dos Santos ter proposto a inclusão de um novo ponto na ordem de trabalhos da AG de 29 de Abril. Isabel dos Santos quer que os accionistas se pronunciem já sobre a desblindagem de estatutos, uma condição essencial na OPA do CaixaBank. O objectivo pode passar por acelerar o insucesso da oferta.

 

Na energia, a EDP Renováveis perde 1,46% para 6,473 pontos, a EDP desliza 0,73% para 3,683 euros e a Galp Energia recua 0,04% para 11,925 euros, numa altura em que o petróleo negoceia em alta nos mercados internacionais. A matéria-prima de referência para Portugal, o Brent, sobe 1,59% para 57,47 dólares. Já a REN segue inalterada em 2,88 euros, uma cotação próxima do máximo de Março de 2014 atingido esta sexta-feira (2,9 euros).

 

A contribuir para a tendência negativa do PSI-20 estão também a PT, que desliza 1,78% para 60,6 cêntimos e a Nos, que perde 1,19% para 6,81 euros, depois de ter atingido esta manhã um máximo de Maio de 2008 (6,90 euros).

 

Novos máximos atingiram também a Semapa e a Portucel. A Portucel perde nesta altura 1,07% para 4,632 euros, depois de ter chegado a negociar nos 4,74 euros, o que corresponde a um máximo histórico. A Semapa, que também tocou num recorde (14,59 euros), está a avançar 0,86% para 14,05 euros, depois do BESI ter colocado a empresa na lista das "balas de prata" do segundo trimestre de 2015.

 

Além da Semapa, apenas a Jerónimo Martins e a Altri seguem com sinal positivo. A retalhista sobe 1,58% para 12,53 euros enquanto a papeleira avança 0,62% para 4,247 euros, depois de ter anunciado que vai acompanhar o movimento de subida de preço da pasta branqueada de eucalipto de fibra curta (BEKP, na sigla em inglês) que foi já anunciado pela espanhola Ence.

Ver comentários
Saber mais BCP Banif BPI Isabel dos Santos bolsa mercado e câmbios EDP Renováveis EDP Galp Energia economia negócios e finanças
Outras Notícias