Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

BCE e Nike impulsionam Wall Street

As bolsas dos EUA iniciaram a sessão em alta, a beneficiar das palavras do presidente do BCE e do anúncio de compra de acções próprias por parte da Nike.

Bloomberg
Sara Antunes saraantunes@negocios.pt 20 de Novembro de 2015 às 14:35
  • Assine já 1€/1 mês
  • 1
  • ...

O Dow Jones sobe 0,51% para 17.823,50 pontos, o Nasdaq avança 0,44% para 5.095,59 pontos e o S&P500 aprecia 0,3% para 2.087 pontos. 

 

A contribuir para a subida das bolsas norte-americanas estão as palavras do presidente do Banco Central Europeu (BCE) que voltou a demonstrar alguma preocupação com a economia da Zona Euro, nomeadamente em relação à inflação, reiterando a disponibilidade para actuar de forma a elevar a inflação para um patamar próximo dos 2%.

 

"Se acharmos que a actual trajectória das nossas políticas não é suficiente para atingir esse objectivo, faremos o que for preciso para fazer crescer a inflação o mais rápido possível", afirmou Draghi esta sexta-feira, 20 de Novembro, num discurso em Frankfurt, citado pela Bloomberg. "Ao fazermos a nossa avaliação dos riscos para a estabilidade dos preços, não vamos ignorar o facto de a inflação já estar baixa há algum tempo." 

Estas palavras surgem numa altura em que se antevê que a Reserva Federal (Fed) dos EUA comece a subir a taxa de juro do país já na próxima reunião de Dezembro, depois de terem sido divulgadas as minutas da últimas reunião. O texto publicado sugere que a Fed está pronta para aumentar o preço do dinheiro nos EUA, mas de forma gradual, uma perspectiva que acalmou os receios dos investidores.

 

Em destaque está também a Nike, depois da empresa ter revelado que aprovou um plano de compra de acções próprias no valor total de 12 mil milhões de dólares (11,2 mil milhões de euros). Esta decisão surge depois de no ano fiscal terminado em Maio passado, os lucros da cotada terem aumentado 22% para 3,27 mil milhões de dólares (cerca de 3 mil milhões de euros) e as vendas terem crescido 10% para 30,6 mil milhões de dólares (28,6 mil milhões de euros). Tratou-se do ano mais rentável de sempre para a empresa norte-americana.

As acções da Nike estão a subir 4,41% para 131,323 dólares.

A tendência positiva está a ser generalizada entre as cotadas americanas, numa altura em que a Caterpillar, a Alcoa e a Wal-Mart estão a subir mais de 1%.


(Notícia actualizada com mais informação)

Ver comentários
Saber mais Wall Street bolsas dos EUA Dow Jones Nasdaq S&P500
Outras Notícias