Bolsa BCP cai mais de 2% e leva bolsa nacional a descer pela segunda sessão

BCP cai mais de 2% e leva bolsa nacional a descer pela segunda sessão

Só as cotadas do setor energético fecharam em terreno positivo, numa sessão em que o BCP sofreu a queda mais acentuada do PSI-20.
BCP cai mais de 2% e leva bolsa nacional a descer pela segunda sessão
Bloomberg
Nuno Carregueiro 18 de julho de 2019 às 16:50

A bolsa nacional fechou a desvalorizar pela segunda sessão, em linha com o desempenho das praças europeias. O PSI-20 perdeu 0,6% para 5.22,59 pontos, com 14 cotadas em queda, três em alta e uma sem variação.

 

Nas bolsas europeias o dia também foi negativo, com os resultados trimestrais desfavoráveis que foram apresentados por diversas cotadas a penalizarem o sentimento dos investidores. Destaque para a SAP na Europa e para o Netflix nos Estados Unidos, que chegaram a atingir perdas de dois dígitos esta quinta-feira. Ainda assim, também há notícias positivas na frente da apresentação de resultados, uma vez que o eBay, Philip Morris e Novartis estão em alta na bolsa depois de terem mostrado os números do segundo trimestre. Daí que as quedas dos índices acionistas em Wall Street e na Europa tenham sido ligeiras.

 

Em Lisboa a tendência de queda foi generalizada, sendo que o Banco Comercial Português foi o título que mais pressionou. As ações desceram 2,17% para 0,2801 euros, na segunda sessão em terreno negativo, que afasta a cotação dos máximos de maio de 2018 atingidos recentemente.

 

A imprensa angolana avançou esta quinta-feira que a Sonangol estaria a finalizar a estratégia para alienar a participação de 19,5% que detém no banco liderado por Miguel Maya, mas a petrolífera angolana negou tal intenção.

 

O CaixaBank BPI avançou esta quinta-feira com a previsão que o BCP tenha terminado o primeiro semestre com um resultado líquido de 169 milhões de euros, mais 12% do que em 2018.    

 

Os CTT também se destacaram pela negativa na sessão de hoje em Lisboa, já que os títulos da empresa dos correios atingiram um novo mínimo histórico abaixo de 2 euros. Terminaram a sessão a descer 0,3% para 2,02 euros.

 

No setor do papel as quedas também foram pronunciadas, numa sessão em que o dólar voltou a perder terreno face às principais divisas mundiais, devido à perspetiva de descida de juros na maior economia do mundo. A Altri desceu 1,42% para 5,92 euros e a Navigator caiu 1% para 3,162 euros.

 

Apenas o setor energético (não todo) conseguiu fechar em alta. A EDP ganhou 0,5% para 3,387 euros, a EDP Renováveis valorizou 0,22% para 9,22 euros e a REN somou 0,4% para 2,525 euros. Só a Galp Energia fechou no vermelho (-0,57% para 13,94 euros), numa sessão em que o petróleo desce perto de 3% na bolsa de Londres e negoceia abaixo dos 62 dólares por barril.




Saber mais e Alertas
pub

Marketing Automation certified by E-GOI