Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

BCP e Galp dão força ao PSI-20

A bolsa portuguesa arrancou a semana com uma sessão positiva, impulsionada pelos pesos pesados BCP e Galp, que acompanharam a tendência europeias nos setores da banca e petróleo.

A partir de março de 2022, o índice de referência nacional muda de nome e passa a chamar-se apenas PSI.
Miguel Baltazar
Pedro Curvelo pedrocurvelo@negocios.pt 27 de Setembro de 2021 às 16:49
  • Partilhar artigo
  • 11
  • ...
O PSI-20 terminou a primeira sessão da semana a subir 0,48%, para os 5.450,08 pontos, acompanhando os ganhos na maioria das praças europeias. 

O principal índice nacional registou sete subidas, uma cotada - a REN - fechou inalterada e 11 que terminaram o dia no vermelho.

Os destaques do dia vão para o BCP, que escalou 4,02%, para os 14,49 cêntimos, continuando o bom desempenho recente, animado por researches positivos e, hoje, aproveitando a boleia dos ganhos na banca europeia, onde se destacaram os bancos espanhóis.

A Galp, por seu turno, subiu 3,44%, até aos 9,268 euros, impulsionada pela forte subida no preço do petróleo.

Nota ainda para a Mota-Engil, com um ganho de 2,82%, para 1,387 euros, enquanto a Teixeira Duarte, a outra construtora cotada em bolsa - no PSI geral - avançou 3,16%, para 9,80 cêntimos.

Ainda com ganhos robustos no índice principal, a EDP subiu 1,42%, fechando nos 4,651 euros.

Em contrapartida, a EDPR liderou as perdas, ao cair 1,62%, para os 21,80 euros, sendo secundada pela Sonae, com uma queda de 1,14%, para 90,85 cêntimos, e pela Ramada, que cedeu 1,01%. A Greenvolt também perdeu 0,98%, para os 6,08 euros.

O setor do papel teve um dia misto, com a Altri a valorizar 0,82%, enquanto a Navigator caiu 0,46% e a Semapa deslizou 0,52%.

No vermelho fecharam ainda a Jerónimo Martins, com uma descida de 0,42%, para 17,625 euros.
Ver comentários
Outras Notícias