Bolsa BCP ganha mais de 1% e puxa pelo PSI-20. Altri e Pharol brilham

BCP ganha mais de 1% e puxa pelo PSI-20. Altri e Pharol brilham

Nos últimos minutos de negociação, o banco liderado por Nuno Amado inverteu a tendência negativa do índice com ganhos de mais de 1%. No espectro verde destacam-se ainda a Pharol, a subir mais de 6% pela segunda sessão consecutiva, e a Altri, em máximos históricos.
BCP ganha mais de 1% e puxa pelo PSI-20. Altri e Pharol brilham
Bruno Simão/Negócios
Ana Batalha Oliveira 20 de abril de 2018 às 16:58

Lisboa terminou a semana com o principal índice, o PSI-20, a subir 0,11% para os 5.527,86. Doze cotadas viram os seus títulos subir e as restantes rumaram no sentido inverso. O sentimento foi equivalente na restante Europa, com as principais praças a valorizar e o Stoxx 600 a colocar-se ligeiramente acima da linha de água, com uma subida de 0,01%.

Por cá, o BCP terminou a sessão com uma valorização de 1,19% para os 28,88 cêntimos. Já a Pharol, apesar de pesar menos no índice, é a cotada que mais subiu esta sexta-feira. Valorizou 6,22% para os 21,35 cêntimos por título. Já a Altri coloca-se em máximos históricos, atingindo os 5,90 euros com uma subida de 1,90%. 

Numa nota mais negativa, a Galp cai 0,99% para os 15,95 euros, no mesmo dia em que o Exane baixou a recomendação da empresa de "neutral" para "underperform". O preço-alvo, que o banco colocava nos 16,50 euros, foi revisto para 15 euros.

Ainda no setor da energia, a EDP apresenta ganhos de apenas 0,06%. Já a subsidiária de energias limpas, a EDP Renováveis, sobe 0,25% para os 7,905 euros. Isto num dia em que os preços do petróleo estão em queda. O barril de Brent, referência para a Europa, cede 0,61% para os 73,33 dólares. Na reunião desta sexta-feira, a OPEP manifestou a intenção de prolongar os cortes na produção desta matéria prima de forma a manter a trajetória ascendente dos preços.  

Fora do índice, destaque para o BPI, que apresentou os resultados do primeiro trimestre esta sexta-feira, já depois do fecho da sessão. O banco liderado por Pablo Forero obteve um resultado líquido positivo de 210 milhões de euros entre Janeiro e Março deste ano, que compara com um prejuízo de 122 milhões de euros no mesmo período do ano passado. As ações do BPI terminaram a semana com uma quebra em bolsa de 0,17% para os 1,146 euros.

 

(Notícia atualizada às 17:17)




pub

Marketing Automation certified by E-GOI