Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

BCP, Brisa e SonaeCom pressionam PSI20 para queda semanal de 4,23%

O principal índice da Bolsa nacional registou uma desvalorização de 4,23% na semana em que atingiu um mínimo desde Fevereiro de 1997, condicionado pelo desempenho do BCP, Brisa, BPI e SonaeCom. O BES e a SAG foram os únicos títulos do PSI20 a subir.

Nuno Carregueiro nc@negocios.pt 26 de Julho de 2002 às 18:01
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...
O principal índice da Bolsa nacional registou uma desvalorização de 4,23% na semana em que atingiu um mínimo desde Fevereiro de 1997, condicionado pelo desempenho do BCP, Brisa, BPI e SonaeCom. O BES e a SAG foram os únicos títulos do PSI20 a subir.

O PSI20 [PSI20] terminou a semana nos 6.061,93 pontos, depois de ter, na quarta-feira tocado nos 5.892,45 pontos, o valor mais baixo desde Fevereiro de 1997.

Na semana anterior o PSI20 também tinha registado uma desvalorização superior a 4%. Maus resultados por diversas empresas, mais escândalos contabilísticos e dados económicos pouco animadores explicam o comportamento das Bolsas de valores, com muitas a tocarem esta semana em mínimos de cinco anos.

O desempenho da banca, que esta semana apresentou resultados, foi o principal destaque, com o BCP e o BPI a serem penalizados e o BES a conseguir a única valorização no sector.

O Banco Comercial Português [BCP] caiu 8,10% e o BPI [BPIN] desceu 7,23% nos últimos cinco dias, depois de terem divulgado resultados que saíram em linha com as estimativas mais baixas dos analistas.

O Banco Espírito Santo [BESNN] também anunciou uma queda nos resultados do primeiro semestre, mas beneficiou do facto de ter aumentado a ponderação no PSI20 para mais de 10%, depois da fusão das duas emissões de acções.

As acções da instituição financeira liderada por Ricardo Salgado foram as que mais subiram na semana, registando uma valorização semanal de 0,63%.

Com quedas superiores ao BCP e BPI [BPIN], a SonaeCom [SNC] caiu 8,11% e a Semapa [SEMA] desvalorizou 10,66%, tendo firmado hoje um novo mínimo anual de 3,85 euros.

A desvalorização da SonaeCom [SNC] é explicada pela rejeição, pela Electricidade de Portugal [EDP], da proposta da empresa para a consolidação dos seus activos de telecomunicações.

A eléctrica nacional recuou 2,33%, depois de ter tocado num novo mínimo histórico nos 1,52 euros. A Sonae SGPS [SON] depreciou 5,26%.

A Brisa [BRISA] foi outro dos títulos mais penalizados na semana, registado uma depreciação de 7,06% para cotar abaixo dos 5 euros pela primeira vez desde Fevereiro de 2002.

A concessionária de auto-estradas perdeu depois de ter revelado que as receitas com portagens devem subir 10% este ano, falhando as anteriores previsões e as estimativas dos analistas, que se apressaram a rever os preço-alvo da companhia.

A Impresa [IPR], Jerónimo Martins [JMAR], Cofina e PT Multimédia também foram responsáveis pela desvalorização do índice, ao verificarem depreciações superiores a 5%.

A Portucel [PTCL] caiu 2,46% na semana em que anunciou uma queda de 10% nos resultados líquidos do primeiro semestre e a Vodafone Telecel [TLE], que aumentou os lucros no primeiro trimestre fiscal, terminou com uma depreciação de 0,54%.

Para além do BES, a Soluções Automóvel Globais [SAG] foi o outro título do PSI20 que terminou a semana com um saldo positivo, ao registar uma subida de 0,57%.

Outras Notícias