Bolsa BCP desce mais de 8% após proposta de fusão de acções

BCP desce mais de 8% após proposta de fusão de acções

O banco está a negociar em forte queda, a reagir à proposta de fusão de acções no banco, mas também ao fim das conversações no BPI, que vinham a beneficiar o sector bancário português devido ao ângulo especulativo.
BCP desce mais de 8% após proposta de fusão de acções
Bruno Simão/Negócios
Patrícia Abreu 29 de março de 2016 às 08:56

As acções do BCP seguem a desvalorizar mais de 8% em bolsa, tendo já chegado a tombar 9,37%. Esta queda surge depois de ser conhecido que o banco está a preparar uma fusão de acções, de modo a aumentar o valor dos títulos, e também a reagir ao fim do ângulo especulativo em torno do sector após a ruptura das negociações no BPI.


Os títulos do BCP descem 8,88% para 0,039 euros, depois de quatro dias sem negociarem devido à tradicional paragem para as comemorações da Páscoa.


Esta descida surge depois de ter sido conhecido que a instituição pretende propor na Assembleia Geral do próximo dia 21 de Abril uma fusão de acções. O banco quer fundir 193 acções num título. Tendo em conta o valor de fecho da última quinta-feira (0,0428 euros), cada acção do BCP passaria a valer 8,26 euros.


Esta operação tem como único objectivo aumentar o valor unitário das acções, sendo que o valor de mercado da instituição continuaria a ser a mesma. No entanto, além do "reverse stock split", o BCP pretende ainda abrir o seu capital a um novo accionista.


Além das medidas que a instituição pretende levar à votação no próximo mês, os títulos estão ainda a ser afectados pelo fim das negociações entre os dois principais accionistas do BPI, uma vez que as acções do banco vinham a ser sustentadas pelo ângulo especulativo em torno do sector.

(Notícia actualizada com a cotação das acções às 09:37)




pub

Marketing Automation certified by E-GOI