Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

BCP desvaloriza quase 2% e arrasta Euronext Lisbon; PSI20 cede 0,6% (act.)

A Bolsa nacional fechou a sessão em queda, pressionada pela descida das acções da Portugal Telecom (PT) e do BCP, que levaram o PSI20 a ceder 0,6%, em linha com os restantes índices europeus. A EDP somou 0,42%.

Pedro Carvalho pc@mediafin.pt 25 de Março de 2002 às 16:51
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...
A Bolsa nacional fechou a sessão em queda, pressionada pela descida das acções da Portugal Telecom (PT) e do Banco Comercial Português (BCP), que levaram o PSI20 a ceder 0,6%, em linha com os restantes índices europeus. A Electricidade de Portugal (EDP) somou 0,42%.

A Euronext Lisbon encerrou com o PSI20 [PSI20] a marcar 7.501,12 pontos, com oito papéis em queda, seis inalterados e seis a subir. O PSI30 caiu 0,72 para os 3.693,56 pontos.

As acções da Portugal Telecom [PTC] desvalorizaram 1,16% para os 8,50 euros, corrigindo parte da subida de 2,26% conseguida na última sessão. Uma das suas rivais para área móvel, a Vodafone Telecel [TLE], escorregou 1,62% a marcar 8,51 euros.

O Banco Comercial Português (BCP) [BCP] liderou as perdas em termos percentuais no PSI20, ao cair1,93% para os 4,06 euros, desfazendo a subida de 1,72% conseguida na sexta-feira. A PT e o BCP negociaram ambos 2,9 milhões de acções, numa sessão «fraca» em termos de volume negociado, segundo operadores.

O BPI [BPIN] fechou sem alterações nos 2,71 euros, enquanto o Banco Espírito Santo (BES) [BESNN] cresceu 0,08% para os 12,10 euros. Segundo o «Diário Económico», o BES pretende registar um crescimento anual de 20% no segmento da banca de retalho em 2002 e 2003.

A Electricidade de Portugal (EDP) [EDP] travou uma desvalorização mais acentuada do índice, ao avançar 0,42% para os 2,41 euros, após ter anunciado a venda da posição de 25,49% detida na Optimus à Thorn Finance, por 315 milhões de euros.

A Sonae.com [SNC] que controla a Optimus, caiu 0,63% para os 3,15 euros. A Sonae SGPS [SON] encerrou sem alterações nos 0,92 euros, à frente na liquidez com 3,69 milhões de títulos movimentados.

A Jerónimo Martins (JM) [JMAR], que na última sessão ganhou 3,74%, voltou hoje a somar 1,16% terminando nos 8,70 euros.

A Ibersecurities/ActivoBank avaliou os activos da JM no Brasil em cerca de 270 milhões de euros, considerando «surpreendente» que a distribuidora admita vir a alienar a sua cadeia brasileira Sé, numa nota avançada hoje.

A cimenteira Cimpor [CIMP] caiu 0,76% para os 19,60 euros. Os resultados líquidos da Cimpor deverão ter aumentado 3,3% no ano passado, para os 157 milhões de euros, de acordo com as estimativas da Ibersecurities/ActivoBank.

Outras Notícias