Bolsa BCP e Nos mantêm PSI-20 em linha com o optimismo da Europa

BCP e Nos mantêm PSI-20 em linha com o optimismo da Europa

A bolsa nacional está a valorizar pela terceira sessão consecutiva, acompanhando os ganhos das principais praças europeias. As subidas superiores a 2% do BCP e da Nos são as que mais contribuem para o sinal verde.
BCP e Nos mantêm PSI-20 em linha com o optimismo da Europa
Miguel Baltazar/Negócios
Rita Faria 01 de setembro de 2016 às 11:45

A bolsa nacional segue em terreno positivo esta quinta-feira, 1 de Setembro, pela terceira sessão consecutiva, com o PSI-20 a subir 0,4% para 4.730,72 pontos. Das 18 empresas que formam o principal índice nacional, 11 estão em alta, seis em queda e uma inalterada.

Lisboa está em linha com as principais praças europeias que seguem animadas pela divulgação de indicadores mais positivos do que o esperado sobre a actividade industrial do Reino Unido e da China.

O índice de referência para a Europa, o Stoxx600, ganha 0,67% para 345,84 pontos, sustentado sobretudo pelo sector da banca, que valoriza 2%. É mais um dia de ganhos para o sector financeiro europeu, que ganhou 1,7% na sessão de ontem e completou a maior valorização mensal desde Fevereiro de 2015.

No plano nacional, a Nos e o BCP são as cotadas que mais impulsionam o PSI-20. O banco liderado por Nuno Amado valoriza 2,22% para 1,84 cêntimos, depois de ter completado esta quarta-feira os piores primeiros oito meses da sua história. O banco já perdeu 63% desde o início de 2016.

Ainda na banca, o BPI ganha 0,73% para 1,109 euros e o fundo do Montepio negoceia inalterado em 47,2 cêntimos.

Já a Nos soma 2,3% para 6,214 euros.

A contribuir para a subida da bolsa nacional estão ainda a EDP, a Pharol e a Altri. A eléctrica liderada por António Mexia ganha 0,5% para 3,02 euros, a antiga PT SGPS soma 3,76% para 19,3 cêntimos e a Altri sobe 1,5% para 3,595 euros.

 

Ainda no sector da pasta e do papel, a Semapa, cujos lucros caíram 7,7% para 47,3 milhões de euros no primeiro semestre deste ano, desce 0,09% para 11,69 euros, enquanto a Navigator soma 0,64% para 2,989 euros. Como escreve o Negócios, a produtora de papel está a rever o projecto que tinha previsto para Moçambique devido à instabilidade da região.

A evitar maiores ganhos do PSI-20 estão, por outro lado, a EDP Renováveis e as cotadas do sector do retalho. A Jerónimo Martins desce 0,45% para 14,40 euros, a Sonae cai 1,07% para 74 cêntimos e a EDP Renováveis recua 0,07% para 7,158 euros.  




pub

Marketing Automation certified by E-GOI