Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

BCP e PT ajudam Euronext Lisbon a acompanhar ganhos na Europa; PSI-20 soma 0,4%

A Bolsa nacional negociava em subida e o PSI-20 valorizava 0,4%, suportado pela evolução das acções da PT e do BCP, este último com duas recomendações favoráveis. A EDP perdia mais de 1%, limitando os ganhos do índice.

Pedro Carvalho pc@mediafin.pt 17 de Junho de 2003 às 11:30
  • Partilhar artigo
  • ...
A Bolsa nacional negociava em subida e o PSI-20 valorizava 0,4%, suportado pela evolução das acções da PT e do BCP, este último com duas recomendações favoráveis. A EDP perdia mais de 1%, limitando os ganhos do índice.

O PSI-20 [PSI20] cotava nos 5.928,74 pontos, com 12 acções a valorizar, duas em queda e seis inalteradas.

O Banco Comercial Português (BCP) [BCP] ganhava 1,97% para 1,55 euros, com mais de três milhões de acções movimentadas. A JP Morgan subiu a recomendação para o papel de «underweight» para «neutral», enquanto o Santander aumentou a recomendação de «underperform» para «comprar», tendo revisto o preço alvo em alta de 35% para os 1,90 euros.

Segundo Pedro Coelho da Atrium.pt, em declarações ao Negocios.pt, «as subidas das recomendações para o BCP não são surpreendentes, uma vez que o título tem ultrapassado vários obstáculos a nível técnico, em função do fortalecimento dos capitais próprios, acalmia na EDP e pelo facto da Oni, ao prever obter metade das vendas em Espanha, parecer ter deixado de dar dores de cabeça ao BCP».

O Banco BPI [BPIN] somava 1,15% para 2,65 euros, e o Banco Espírito Santo (BES) [BESNN] cotava inalterado nos 12,85 euros.

A Portugal Telecom (PT) [PTC] ganhava 0,62% para 6,52 euros, e a PT Multimédia [PTM] recuperava 1,32% com cada acção a valer 15,31 euros. A aproximação do Dia do Investidor, no qual a operadora poderá rever a política de distribuição de lucros, suportava a evolução da PT.

A Electricidade de Portugal (EDP) [EDP] limitava os ganhos da bolsa, ao desvalorizar 1,58% para 1,87 euros. Ontem, a Unión Fenosa anunciou que alienou activos à Enel num montante de 326,5 milhões de euros. Segundo o BPI, esta aproximação entre as «utilities» italiana e espanhola retira uma carga especulativa sobre a EDP.

O Banif reiterou hoje a recomendação de «compra» para a EDP, bem como um preço alvo de 2,14 euros.

Bolsas na Europa sobem com fabricantes de automóveis

As praças da Europa negociavam em subida, pela segunda sessão, e o Dow Jones Stoxx 50 apreciava 1,13% para 2.478,28 pontos.

Em Paris, o CAC 40 [CAC] valorizava 0,77% para 3.199,02 pontos e a Renault subia 4,4%, depois da Nissan Motors, detida em 44,4% pela fabricante francesa, ter subido para máximos de 13 anos.

O DAX [DAX] alemão aumentava 1,04% nos 3.298,50 pontos, e a Allianz valorizava 2,4% para 78,25 euros, depois da Morgan Stanley ter melhorado a recomendação para o papel.

O AEX de Amesterdão crescia 1,07% para 306,79 pontos, e os valores da seguradora Aegon progrediam 2,91% para 9,56 euros. A consultora AT Kearney disse que a empresa ganhava mais num contexto de fusão.

Em Madrid, o IBEX 35 [IBEX] somava 0,23% para 63976,60 pontos, impulsionado pelas acções da Unión Fenosa que aumentavam 1,6%, após ter alienado activos à Enel para reduzir a dívida.

Na praça londrina, o FTSE 100 [UKX] valorizava 0,87% para 4.189 pontos, ajudado pelos títulos da Lloyds que subiam 3,3%. O banco admitiu a hipótese de alienar a unidade do Bank of New Zealand.

Ver comentários
Outras Notícias