Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

BCP e PT ajudam Euronext Lisbon a crescer pelo segundo dia; PSI20 soma 2,39%

A Euronext Lisbon negociava com ganhos, e o PSI20 aumentava 2,39% ajudada pelas valorizações da Portugal Telecom (PT) e do Banco Comercial Português (BCP), ambos a crescerem mais de 3%. A ParaRede disparava 20% com redução de prejuízos.

Negócios negocios@negocios.pt 26 de Setembro de 2002 às 09:55
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...
A Euronext Lisbon negociava com ganhos, e o PSI20 aumentava 2,39% ajudada pelas valorizações da Portugal Telecom (PT) e do Banco Comercial Português (BCP), ambos a crescerem mais de 3%. A ParaRede disparava 20% com redução de prejuízos.

O PSI20 [PSI20] cotava em 5.480,76 pontos, com 19 acções das 20 acções do índice a acrescentarem valor.

O Banco Comercial Português (BCP) [BCP], que ontem disparou 6,51%, voltava a somar 3,49% para os 2,37 euros, contrariando a tendência depressiva das últimas semanas.

No sector das telecomunicações, a Portugal Telecom (PT) [PTC] aumentava 3,17% para os 5,21 euros. A JP Morgan avançou com uma nova recomendação de «overweight» para as acções da PT, sugerindo um preço-alvo de 9,30 euros, ou seja, um potencial de valorização de 84% face ao fecho de ontem.

A mesma casa de investimento elegeu a Brisa [BRISA] como a concessionária de auto-estradas na Europa com o maior potencial de valorização, sendo a única a receber uma recomendação de «overweight». A Brisa crescia 0,99% para os 5,10 euros.

Segundo o «Jornal de Negócios», o IPE - Investimentos e Participações do Estado, irá vender ainda este ano a participação de 5,4% que detém na Brisa.

A ParaRede [PARA] aumentava 20% para os 0,18 euros, depois da empresa de soluções informáticas ter anunciado ontem que terminou o primeiro semestre do ano com um resultado líquido negativo de 14,75 milhões de euros, ou seja, uma melhoria face às perdas de 71,49 milhões de euros registadas no período homólogo de 2001.

A Vodafone Telecel [TLE] crescia 2,67% para os 7,70 euros, e a SonaeCom [SNC] estava mais cara em 4,44%, com cada acção a ser negociada a 1,41 euros.

A Sonae SGPS [SON] recuperava 2,33% para os 0,44 euros, a Electricidade de Portugal (EDP) [EDP] aumentava 2,56% a cotar nos 1,60 euros, e a Cimpor [CIMP] ganhava 1,09% para 17,69 euros, depois de ter desvendado um crescimento nos lucros semestrais de 26%.

Vendas de telefones móveis ajudam acções da Nokia a cresceram 5%

No resto da Europa, as maiores praças negociavam com ganhos, e o DJ Stoxx 50 progredia 3,28% para os 2.389,03 pontos. As acções da finlandesa Nokia cresciam 5,8% para os 13,92 euros, depois da empresa ter anunciado que aguardava por um crescimento nas vendas de telefones móveis de 10% a 15% no próximo ano.

Na praça de Frankfurt, o DAX [DAX] subia 2,08% a cotar nos 3.024,25 pontos, com a valorização de 2,6% da DaimlerChryler e a subida de 4% da Volkswagen a ajudarem à evolução do índice germânico.

Em Paris, o CAC 40 [CAC] valorizava 3,76% até aos 2.890,04 pontos, com a Société Générale a liderar com uma subida de 7,8% para os 46,48 euros. A France Telecom apreciava 7,1% para os 7,95 euros, depois do ministro das Finanças Francis Mer ter dito que em Novembro a operadora de telecomunicações deverá ter já delineado um plano para a redução da dívida.

O FTSE 100 [UKX] londrino crescia 2,69% para os 3.795,60 pontos. A operadora de telecomunicações British Telecom era a acção mais procurada, e acumulava uma valorização de 7,5%, a valer 1,65 libras (2,63 euros).

Na praça madrilena, o Santander Central Hispano (SCH) e o Banco Bilbao Vizcaya Argentaria (BBVA) amealhavam valorizações de 5,5% para os 5,38 euros e 5,3% para os 7,96 euros, respectivamente. O IBEX 35 [IBEX] somava 2,40% nos 5.578,40 pontos.

O AEX de Amsterdão valorizava 3,74% para 311,18 pontos. A instituição financeira ING Groep aumentava 7,56% para os 14,74 euros, ao passo que a seguradora Aegon avançava 5,62% para os 10,33 euros.

Por Pedro Carvalho

Ver comentários
Outras Notícias