Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

BCP e telecomunicações pressionam Euronext Lisbon; PSI20 cai 0,53% (act)

O Banco Comercial Português e as empresas de telecomunicações pressionaram o fecho da Euronext Lisbon, que não acompanhou a recuperação das Bolsas europeias. O PSI20 terminou a cair 0,53%.

Nuno Carregueiro nc@negocios.pt 23 de Dezembro de 2002 às 17:06
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...
O Banco Comercial Português e as empresas de telecomunicações pressionaram o fecho da Euronext Lisbon, que não acompanhou a recuperação das Bolsas europeias. O PSI20 terminou a cair 0,53%.

O PSI20 [PSI20] terminou nos 5.847,67 pontos, com 9 empresas a subir, 8 a descer e três inalterados, numa sessão de fraca liquidez. Esta semana a Bolsa nacional só volta a negociar na sexta-feira.

A Euronext Lisbon não acompanhou a recuperação das Bolsas europeias, que beneficiaram da evolução positiva de Wall Street.

A condicionar a Bolsa nacional esteve o desempenho do Banco Comercial Português [BCP] e das empresas de telecomunicações.

O BCP, no dia em que terminou o período de subscrição de valores mobiliários convertíveis, fechou em queda de 2,08% para os 2,35 euros.

Nas telecomunicações a Portugal Telecom [PTC] caiu 1,42% para os 6,23 euros, a Vodafone Telecel [TLE] desceu 2,47% até aos 7,90 euros e a SonaeCom depreciou 2,91% para os 1,67 euros.

O Governo anunciou na sexta-feira que a IPE vai vender os 5% que detém na Optimus, operadora móvel da SonaeCom [SNC], até 30 de Maio de 2003.

A contribuir ainda para a queda do PSI20 a Sonae SGPS [SON] desvalorizou 2,38% e a impedir maior desvalorização no índice a Brisa avançou 2,26% para os 5,42 euros.

A PT Multimédia [PTM], o título que mais subo este ano no PSI20, fixou um novo máximo anual acima dos 10 euros, tendo fechado a subir 0,51% para os 9,95 euros.

A Electricidade de Portugal [EDP], depois de ter anunciado a conclusão da oferta pública de aquisição sobre as obrigações da Escelsa, caiu 0,61% para os 1,64 euros, penalizada pela redução de 2,5 para 2 euros, do preço-alvo da SSSB.

Ver comentários
Outras Notícias