Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

BES cai mais de 4% e leva PSI-20 a perder mais de 0,50%

O principal índice da praça de Lisboa segue a negociar em terreno negativo e acompanha o sentimento dos principais índices europeus. As quedas do BES, Portucel e Mota-Engil estão a pressionar a evolução do PSI-20

Ana Laranjeiro alaranjeiro@negocios.pt 13 de Junho de 2014 às 12:38
  • Partilhar artigo
  • 45
  • ...

O PSI-20 segue a negociar em terreno negativo, desvalorizando 0,69% para 7.203,90 pontos, com 16 títulos em queda e quatro em alta. No resto da Europa, o sentimento é igualmente negativo, com o índice grego a liderar as perdas ao cair 2,67%.

 

Este comportamento dos índices bolsistas do Velho Continente tem lugar numa altura em que a escalada de violência no Iraque está a subir de tom o que está a levar os investidores a temerem perturbações no fornecimento de petróleo. Isto porque o Iraque é o segundo maior produtor da matéria-prima.

 

Por cá, a pressionar a evolução do PSI-20 está o BES, a Portucel e a Mota-Engil. Os títulos do banco liderado por Ricardo Salgado perdem 4,77% para 0,979 euros. Esta é a terceira sessão consecutiva de perdas do BES após o anúncio que aumento de capital de 1.045 milhões de euros teve uma procura 79% superior à oferta.

 

Ricardo Salgado, no passado dia 11, altura em que foi conhecido o resultado da operação, afirmou que este aumento de capital "foi o que teve maior sucesso desde a privatização em 1992". A pressionar os títulos do banco pode ainda estar o facto que os novos títulos, fruto desta operação, começam a ser negociados já na próxima terça-feira, 17 de Junho.

 

Ainda no sector financeiro, o BCP avança 1,06% para 18,1 cêntimos, isto depois de ontem ter encerrado a cair mais de 6%. Ontem, por volta das 15h30, a agência Bloomberg escrevia que o banco estaria a preparar um aumento de capital entre 1.500 milhões e 2.000 milhões de euros. Esta agência avançava ainda que o JPMorgan e o Deutsche Bank estariam a preparar a operação que poderia ter lugar ainda este mês. A notícia teve um efeito determinante na cotação de fecho do BCP  de ontem já que antes de ter sido revelada, as acções estavam em terreno positivo.

 

No entanto, pouco depois do fecho do mercado nacional, fonte do BCP revelou ao Negócios que o banco "não tomou qualquer decisão sobre o aumento de capital". No entanto, admitiu que a instituição tem a obrigação de "estudar alternativas que criem valor para os seus accionistas".

 

O BPI, que revelou ontem que aumentou o seu capital social em 103,06 milhões de euros através de uma operação de troca de obrigações, segue a cair 0,71% para 1,687 euros. E o Banif desvaloriza 0,97% para 0,01 euros.

 

A Portucel cai 2,99% para 3,409 euros. Uma tendência que é, de resto, acompanhada pelo sector, estando a Semapa a cair 1,67% para 10,92 euros e a Altri cede 0,04% para 2,342 euros.

 

A Mota-Engil desce 2,18% para 5,878 euros. A Teixeira Duarte perde 1,09% para 1,09 euros.

 

Na energia a sessão está a ser mista. A Galp Energia avança 1,28% para 13,425 euros e a REN soma 1,41% para 2,727 euros. Esta manhã foi revelado que os títulos da empresa vão ser vendidos a 2,68 euros na oferta pública de venda. Por outro lado, a EDP desliza 0,63% para 3,632 euros e a EDP Renováveis perde 0,99% para 5,188 euros.

 

No retalho, a Jerónimo Martins soma 0,32% para 12,55 euros e a Sonae recua 1,78% para 1,268 euros.

 

E, nas telecomunicações, a Zon Optimus desce 1,54% para 5,041 euros e a Portugal Telecom recua 0,72% para 2,879 euros.

Ver comentários
Saber mais bolsa PSI-20 banca Euronext
Outras Notícias