Bolsa Bolsa de Lisboa amanhece em alta em dia positivo na Europa

Bolsa de Lisboa amanhece em alta em dia positivo na Europa

As praças europeias mantêm a toada positiva de segunda-feira. Em Lisboa, a Galp e o BCP lideram as valorizações, sendo que, pela negativa, destacam-se os CTT e a Mota-Engil.
Bolsa de Lisboa amanhece em alta em dia positivo na Europa
Bruno Simão/Negócios
Diogo Cavaleiro 15 de agosto de 2017 às 08:10

A bolsa de Lisboa começou a manhã em alta, a acompanhar a Europa, e a imitar os ganhos que já se tinham verificado nas praças asiáticas. O menor risco que os investidores estão a atribuir à tensão entre os Estados Unidos da América e a Coreia do Norte já na segunda-feira tinha permitido as valorizações, seguindo-se a tendência no arranque de sessão de terça-feira.

 

As praças europeias seguem em alta, igualmente, depois de ter sido revelado que a economia alemã cresceu 0,6% no segundo trimestre do ano, ligeiramente abaixo daquilo que era a expectativa dos economistas.

 

Neste contexto, a Europa avança, com o índice português PSI-20 a marcar uma valorização de 0,18% para 5278,24 pontos, em relação ao fecho de ontem, sessão em que ganhara mais de 1%.

 

A puxar pela tendência nacional está a Galp Energia, com uma valorização de 0,32% para 14,04 euros por acção, numa manhã em que os preços do petróleo negoceiam com uma alta ligeira nos mercados internacionais.

 

Na energia, a EDP também valoriza 0,22% para 3,162 euros, depois de revelado que a gestora de investimentos norte-americana State Street passou a deter 2% da eléctrica. A EDP Renováveis não acompanha a tendência e desce 0,13% para 6,851 euros.

 

Em terreno positivo segue, também, o BCP, com uma subida de 0,25% para 0,241 euros.

 

Nas valorizações estão também as empresas do sector do retalho, com a Sonae a ganhar 0,51% para 0,98 euros, ao passo que a Jerónimo Martins ganha 0,18% para 16,935 euros.

 

Os comportamentos negativos são protagonizados pela Mota-Engil, que desliza 1,87% para 2,365 euros, e os CTT, em que a Gestmin de Champalimaud detém 10,46%, que recuam 0,28% para 5,431 euros. 


(Notícia actualizada com mais informações às 08:15)



Saber mais e Alertas
pub

Marketing Automation certified by E-GOI