Bolsa Bolsa sobe pela sexta sessão no melhor ciclo desde março

Bolsa sobe pela sexta sessão no melhor ciclo desde março

As acções do BCP e da Navigator estiveram em destaque pela positiva. O PSI-20 já sobe mais de 10% desde o início do ano.
Bolsa sobe pela sexta sessão no melhor ciclo desde março
Pedro Catarino/CM
Nuno Carregueiro 11 de junho de 2019 às 16:50

A bolsa nacional acompanhou o movimento positivo das principais praças europeias, que continuam a recuperar das fortes quedas de maio, perante o otimismo com uma possível descida de juros por parte da Fed e o fim do conflito comercial entre os EUA e o México.

 

O PSI-20 ganhou 0,65% para 5.207,15 pontos, com 11 cotadas em alta, três em queda e quatro sem variação. Com a subida de hoje o índice português está em máximo de 8 de maio e de novo com ganhos de dois dígitos desde o início do ano (10,05%).

 

Esta foi a sexta sessão consecutiva de ganhos para o PSI-20, que alcança assim o maior ciclo de ganhos desde o final de março, quando o índice português valorizou durante oito sessões seguidas.

 

A expectativa de descida das taxas de juro nos Estados Unidos, o acordo comercial com o México, bem como mais um anúncio de estímulos por parte do Governo chinês, contribuíram para o dia positivo nos principais mercados acionistas, que assim continuam a recuperar das fortes quedas de maio.

 

A bolsa chinesa marcou ganhos em redor de 2% na sessão de hoje e em Wall Street os índices valorizam pela sexta sessão consecutiva. Já na Europa o Stoxx600 avançou perto de 1%, na terceira sessão em terreno positivo.

 

O BCP destacou-se com uma valorização de 1,71% para 26,23 cêntimos. As ações dos bancos atingiram máximos de quase nove meses, numa altura de recuperação do setor a nível europeu que sucede à apresentação de resultados positivos do banco português, os quais surpreenderam os investidores, disseram analistas contactados pelo Negócios.

A Navigator foi outra ação portuguesa em evidência, com uma subida de 2,68% para 3,298 euros, recuperando também parte do forte tombo registado em maio. No mesmo setor da pasta e papel a Semapa ganhou 1,95% para 12,52 euros e a Altri avançou 0,91% para 6,10 euros.

 

Na energia a tendência também foi positiva, com a Galp Energia a somar 0,69% para 13,795 euros e a EDP a valorizar 0,06% para 3,448 euros. A EDP Renováveis fechou estável nos 9,10 euros, depois de ter atingido máximos históricos nas últimas sessões.

 

Entre as maiores cotadas as Jerónimo Martins foi a única a destoar, com uma queda de 0,17% para 14,58 euros.




pub

Marketing Automation certified by E-GOI