Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Bolsa de Lisboa mantém tendência de queda; PSI20 recua 0,41%

A Bolsa nacional continuava a ser pressionada pelas quedas da PT e EDP levando o PSI20 a ceder 0,41%. No sector dos media, as acções da Impresa e Cofina continuam animadas num cenário de eventual fusão. O PSI30 recuava 0,29%.

Pedro Carvalho pc@mediafin.pt 15 de Fevereiro de 2002 às 13:02
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...
A Bolsa nacional continuava a ser pressionada pelas quedas da Portugal Telecom (PT) e Electricidade de Portugal (EDP) levando o PSI20 a ceder 0,41%. No sector dos media, as acções da Impresa e Cofina continuam animadas num cenário de eventual fusão. O PSI30 recuava 0,29% com uma liquidez reduzida.

O PSI20 marcava 7.489,54 pontos. O PSI30 recuava para os 3.566 pontos, numa altura em que a generalidade das Bolsas na Europa seguiam a perder.

«O mercado está muito parado e apático e sem nenhum destaque de relevância, e deverá manter-se assim até serem conhecidos dados macroeconómicos importantes que serão divulgados nos EUA», disse um operador da Título.

A PT perdia 0,85% para os 8,14 euros, à frente na liquidez com 2,7 milhões de acções a mudarem de mãos, enquanto a EDP, com 2,2 milhóes de papéis negociados, cedia 1,3% para os 2,28 euros. «O nível de liquidez da PT continua a ser muito baixo, salvo um cruzamento de 2 milhões de acções no início da sessão», informou o mesmo corretor.

A BPI [BPIN] e a Sonae SGPS [SON] ajudavam igualmente a construir um cenário de queda, com desvalorizações de 2,26% para os 2,60 euros e 1,19% para os 0,83 euros, respectivamente.

Segundo a mesma fonte, «a apatia do mercado é tal, que durante 40 minutos de negociação, a Sonae não negociou um único título».

Brisa, Vodafone e media ajudam PSI20

As acções da Brisa [BRISA] davam continuidade aos ganhos das últimas sessões, com mais uma valorização de 1,2% para os 5,06 euros. «A Brisa está a beneficiar do facto de ser um papel refúgio e com bons dividendos», esclareceu o operador.

A operadora móvel Vodafone Telecel [TLE] estava nos 8,64 euros, com uma valorização de 1,89%, em contra ciclo com o sector na Europa.

No sector de media, as acções da Impresa [IPR] e da Cofina [COFI] seguiam com valorizações de 4,97% para os 1,90 euros e 2,76% para os 2,23 euros, respectivamente.

Segundo adiantou uma fonte do sector à agencia Reuters, a Impresa e a Cofina estão a estudar a integração dos activos de media desta última na primeira, operação que poderá estar concretizada até finais de Março.

A PT Multimédia [PTM], que de acordo com a mesma fonte poderá participar no processo de consolidação do sector dos media, desvalorizava 0,4% para os 7,42 euros.

Outras Notícias