Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Bolsa nacional afunda mais de 2% com mau indicador nos EUA

A bolsa portuguesa acentuou a tendência negativa da manhã, depois de ter sido divulgado que o sector dos serviços nos Estados Unidos entrou em contracção, uma noticia que está a provocar fortes quedas nas praças europeias. O PSI-20 recua 2,42%, com apenas

Nuno Carregueiro nc@negocios.pt 05 de Fevereiro de 2008 às 14:21
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

A bolsa portuguesa acentuou a tendência negativa da manhã, depois de ter sido divulgado que o sector dos serviços nos Estados Unidos entrou em contracção, uma noticia que está a provocar fortes quedas nas praças europeias. O PSI-20 recua 2,42%, com apenas a Soares da Costa em alta.

O PSI-20 marca 11.200,43 pontos, com 19 cotadas a perderem valor. Na Europa os índices seguem também com perdas acentuadas, com Madrid a liderar. O IBEX espanhol desce 3,78%.

O sector dos serviços norte-americano registou, inesperadamente, uma contracção em Janeiro, provocado pela quebra do sector imobiliário que deu origem a um arrefecimento dos gastos dos consumidores.

O índice ISM para os serviços, responsável por cerca de 90% da economia norte-americana, caiu para 41,9 pontos, o nível mais baixo desde Outubro de 2001. Este valor compara com os 54,4 pontos registados no mês anterior. Uma leitura inferior a 50 pontos corresponde a uma contracção e confirma as perspectivas de que a economia americana está à beira de uma recessão.

Os pesos pesados são os que mais contribuem para a queda de Lisboa.

Os títulos da Galp Energia, que estiveram a subir mais de 2% na parte inicial da sessão, recuavam 3,23% para os 16,18 euros, no dia em que a Lisbon Brokers reviu em alta o preço-alvo da petrolífera de 17 para 19 euros.

A Energias de Portugal cedia 2,09% para 4,22 euros e a Portugal Telecom perdia 1,39% para 8,535 euros.

A banca segue também com quedas acentuadas, estando o Banco Comercial Português a cotar de novo abaixo dos 2 euros. O banco desce 3,91% para 1,965 euros, o Banco BPI cai 3,73% para 3,355 euros e o Banco Espírito Santo cede 1,25% para 11,81 euros.

A Jerónimo Martins perdia 3,60% para os 5,35 euros, depois da Goldman Sachs ter revisto em baixa o "target" da empresa de 4,90 para 4,80 euros.

Depois dos fortes ganhos das últimas sessões, a Sonaecom descia 3,68% para 2,62 euros e a Sonae SGPS caia 2,70% para 1,26 euros.

No lado dos ganhos destaca-se a Soares da Costa, com uma subida de 1,61% para 1,89 euros. Fora do índice, a Teixeira Duarte somava 4,32% para 1,69 euros, ainda a beneficiar com a notícia de que vai integrar o PSI-20 a 4 de Março.

Ver comentários
Outras Notícias