Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Bolsa nacional avança pela terceira semana consecutiva

A bolsa nacional fechou a semana a avançar 0,27%, estendendo os ganhos de quase 3% registados no mês passado, em Julho, e que ainda cobriram parte das últimas cinco sessões. É a terceira semana seguida que o índice nacional regista subidas, embora desta vez com ganhos menos acentuados, fruto das quedas do Banif e da Jerónimo Martins.

Jorge Garcia jorgegarcia@negocios.pt 02 de Agosto de 2013 às 18:06
  • Assine já 1€/1 mês
  • 8
  • ...

A liderar o índice nacional esta semana estiveram a Altri, a Zon, e as energéticas EDP e Galp Energia, todas com valorizações superiores a 3%, contribuindo para o bom desempenho da bolsa nacional.

 

A Altri viu as suas acções subirem 7,08% esta semana, com a produtora de pasta de papel a aumentar os lucros em 36,3% para 30,3 milhões de euros nos primeiros seis meses do ano, com as vendas a aumentarem para próximo de 300 milhões.

 

A Zon também foi uma das empresas com melhor desempenho semanal, ao apreciar 4,82% depois da Autoridade da Concorrência ter dado luz verde à operação de fusão entre a Optimus e a Zon Multimédia, o que levou a empresa a tocar em máximos de Janeiro de 2010.

 

Os analistas consideram que os remédios impostos pela Autoridade da Concorrência não retiram valor à empresa que vai resultar da fusão entre a Zon Multimédia e a Optimus.

 

No sector energético, a Galp apreciou esta semana 3,49%, com a divulgação dos resultados da empresa que dão conta de que os lucros da petrolífera atingiram os 162 milhões de euros, uma deterioração de 9,3% face ao período homólogo, mas que, ainda assim, surpreenderam os analistas pela positiva, que efectuaram comentários positivos aos números divulgados pela empresa liderada por Ferreira de Oliveira.

 

A EDP continua a ganhar terreno em bolsa. Os títulos da empresa dirigida por António Mexia marcaram valorizações em 12 das últimas 16 sessões. A cotação atingiu ontem, quinta-feira, o valor mais elevado dos últimos dois anos.

 

No sentido oposto, e a minorar os ganhos semanais do índice nacional estiveram o Banif e a Jerónimo Martins. As acções do Banif chegaram a afundar 78,72% na sessão de quarta-feira, atingindo um mínimo histórico de 1 cêntimo por acção, no dia em que os títulos estiveram a ajustar ao aumento de capital de 100 milhões de euros realizado pelo banco e que deu origem à emissão de 10 mil milhões de novas acções.

 

O volume de acções negociadas do Banif disparou na quarta-feira para 1,42 mil milhões, um valor mais de 600 vezes superior à média dos últimos seis meses, que se situa nos dois milhões de títulos negociados por dia. O banco liderado por Jorge Tomé terminou a semana com uma queda de 76%.

 

A cotada que mais pressionou a bolsa nacional esta semana foi a Jerónimo Martins, ao recuar 7,60%, perdendo o estatuto de empresa mais valiosa da bolsa nacional, que agora pertence à Galp Energia, seguida pela EDP. A retalhista apresentou os resultados do segundo trimestre antes da abertura do mercado e deu conta de um abrandamento do crescimento das vendas na Polónia.

 

As receitas das lojas da Biedronka que estavam abertas há um ano (“like-for-like” ou LfL) ficaram aquém das estimativas, desapontando o mercado. Durante a sessão de quarta-feira a dona dos supermercados Pingo Doce chegou a cair 13,9% para 13,50 euros, tocando em mínimos de 31 de Outubro de 2012.

 

Ainda esta semana, também o BCP apresentou resultados que lhe permitiram nestes últimos cinco dias avançar 1,05%. O BCP revelou na segunda-feira, após o fecho do mercado, que registou prejuízos de 488,2 milhões de euros no primeiro semestre de 2013. Este valor compara com uma perda de 544,3 milhões de euros nos primeiros seis meses do ano passado mas, ainda assim, superou as previsões do mercado (445 milhões de euros).

 

A contribuir para o prejuízo do banco esteve a imparidade no valor de 121,7 milhões de euros devido à subscrição de acções ordinárias do Piraeus Bank e à operação de descontinuação da unidade grega.

 

Na restante banca, o BES terminou a semana a avançar 1,23% e o ESFG 0,38%. O BPI registou uma queda de 2,64%.

Ver comentários
Saber mais Bolsa PSI-20 EDP Zon Altri Euronext
Outras Notícias