Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Bolsa nacional continua no vermelho em contra-ciclo com as pares europeias

A praça lisboeta negoceia em terreno negativo pela quarta sessão consecutiva, em contrariando a tendência das principais pares europeias. A Galp Energia é a cotada que trava maiores quedas.

Rita Dias Baltazar rbaltazar@negocios.pt 28 de Março de 2013 às 12:15
  • Assine já 1€/1 mês
  • 13
  • ...

O PSI-20 segue em terreno negativo, a perder 1,25% para 5.750,08 pontos com 18 cotadas em queda, uma em alta e uma inalterada, depois de ter estado já a perder mais de 2% esta manhã. Na Europa, a tónica mantém-se positiva, com o STOXX 600 a somar 0,35% para 293,47 pontos. Espanha é a única das principais pares europeias que acompanha a tendência negativa da bolsa nacional. O Ibex 35 cede 0,43% para 7.866,60 pontos.

 

Esta sexta-feira, a agência de notação financeira, Moody’s manteve o “rating” para Portugal em “Ba3”, três níveis abaixo de lixo. Os progressos “significativos” na consolidação orçamental e na implementação de reformas, terão justificado a decisão.

 

A petrolífera Galp Energia trava maiores quedas nesta sessão ao somar 0,08% para 12,15 euros, por acção. No mesmo sector a EDP perde 2,09% para 2,389 euros, por acção. Uma nova avaliação do Société Générale para a eléctrica dirigida por António Mexia penalizou a empresa que já esteve a perder mais de 6% no início da sessão. O banco de investimento francês cortou a recomendação da EDP de manter para vender e o preço-alvo de 2,19 para 2,07 euros. EDP Renováveis e REN acompanham a tendência e cedem 2,75% e 2% para 2,389 e 2,202 euros.

 

Na banca, o Banif é o título que mais pressiona o principal índice bolsista português ao perder 3,31% para 0,117 euros, por acção. BES e BCP atenuaram as quedas e cedem 0,89% e 2,08% para 0,778 euros e 0,094 euros, respectivamente. As duas cotadas estiveram já a perder mais de 5% nesta sessão. O BPI recua 1,10% para 0,988 euros. Em Chipre os bancos já reabriam após duas semanas encerrados, porém os depositantes continuam impedidos de transferir dinheiro para fora.

 

O sector das telecomunicações segue também a negociar com sinal vermelho. A PT desce 1,15% para 3,79 euros e a Zon recua 0,65% para 3,195 euros. Quarta-feira, o Crédit Suisse subiu a recomendação das acções da Portugal Telecom para “neutral”, contra o anterior “underperform”. Por outro lado, o banco suíço nota que a saída do antigo CEO da Oi, Francisco Valim, gera alguma incerteza no médio prazo e que o mercado móvel, em Portugal, está a tornar-se mais competitivo. No mesmo sector, a Sonaecom transacciona inalterada nos 1,634 euros, por acção.

Ver comentários
Saber mais PSI-20 STOXX 600 bolsa nacioanal
Mais lidas
Outras Notícias