Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Bolsa nacional em queda a reagir ao corte de "rating" da Moody’s aos bancos

A bolsa portuguesa abriu a sessão em alta, porém já inverteu a tendência positiva e segue a reagir ao corte de "rating" a nove bancos portugueses pela Moody’s. A Galp Energia e a banca são as cotadas que mais pressionam o índice.

Andreia Major amajor@negocios.pt 07 de Outubro de 2011 às 10:18
  • Partilhar artigo
  • 3
  • ...
O PSI-20 segue a cair 0,12% para 5.851,21 pontos, com 12 cotadas em alta, sete cotadas em queda, e uma a negociar inalterada.

A agência de notação financeira reduziu o "rating" de nove bancos português, em um ou dois níveis, numa decisão que surge depois de em Julho ter cortado a notação de Portugal para lixo.

Na Europa a tónica é mista, com os investidores a recearem o agravamento da crise da dívida soberana na Europa.

Por cá, a Galp Energia é a cotada que mais penalize o índice. A petrolífera cede 0,89% para 13,97 euros. No restante sector das energias a tendência é mista. A EDP é a cotada que mais trava as quedas do índice, e sobe 0,42% para 2,373 euros. A EDP Renováveis avança 0,12% para 4,075 euros, e a REN negoceia inalterada nos 2,12 euros.

A pressionar o índice segue-se o BCP, que recua 2,79% para 0,174 euros, e o BES, a perder 1,6% para 1,909 euros. O BPI valoriza 0,15% para 0,647 euros, e o Banif desce 1,83% para 0,376 euros.

A agência de notação financeira Moody’s reduziu o "rating" de seis bancos portugueses e reviu as classificações atribuídas à qualidade de crédito da dívida sénior e dos depósitos de nove bancos. A decisão divulgada hoje pela Moody’s segue-se ao corte de “rating” dívida pública de Baa1 para Ba2, efectuado a 15 de Julho, com “outlook” negativo.

Depois de ter revisto em baixa a qualidade de crédito da dívida pública portuguesa, a agência Moody’s manteve em Julho o “rating” dos bancos portugueses para avaliar a sua situação, tendo hoje concluído essa revisão.

Com os cortes que divulgados esta manhã, a qualidade de crédito está agora na categoria de “lixo”, tal como já estava a República (a excepção é o Santander Totta). “Todos os bancos estão com “outlook” negativo com excepção do Banco Português de Negócios, que tem perspectivas em desenvolvimento para todas as categorias”, refere o relatório da Moody’s .

A Sonae diminui 0,38% para 0,521 euros, e a Cimpor desliza 0,22% para 4,991 euros.

A travar as quedas do índice está também a Portugal Telecom, que sobe 0,3% para 5,38 euros. A Portucel valoriza 1,36% para 1,86 euros, e a Zon avança 1,07% para 2,362 euros.

A Sonaecom SGPS ganha 0,43% para 1,18 euros, e a Semapa cresce 0,51% para 5,3 euros. A Mota-Engil aprecia 0,2% para 1,01 euros, e a Brisa valoriza 0,46% para 2,612 euros.

Ver comentários
Saber mais PSI-20 Moody's rating banca
Outras Notícias