Bolsa Bolsa nacional regressa às perdas com Jerónimo Martins a pressionar

Bolsa nacional regressa às perdas com Jerónimo Martins a pressionar

A bolsa nacional encerrou em baixa pela primeira vez esta semana, num dia em que a desvalorização de mais de 1% da Jerónimo Martins se sobrepôs às fortes valorizações da Zon Optimus e EDP Renováveis.
A carregar o vídeo ...
Hugo Paula 11 de dezembro de 2013 às 16:54

O PSI-20 recuou 0,19% para 6.461,59 pontos, com 14 cotadas a descerem, cinco a subirem e uma negociar inalterada. Entre as principais praças europeias a tendência também foi negativa.

 

As acções do Velho Continente acompanharam as perdas dos índices norte-americanos num dia em que os investidores se focaram nos receios de retirada dos estímulos da Reserva Federal dos Estados Unidos à maior economia do mundo. O Stoxx 600 perdeu 0,49% para 313,38 pontos.

 

Em Lisboa, a Jerónimo Martins caiu 1,38% para 14,30 euros e foi das cotadas que mais pressionaram o índice principal. Também no sector do retalho, a holding Sonae SGPS, que detém os hipermercados Continente, recuou 1,44% para 1,03 euros por título.

 

Já a contrariar maiores perdas destacou-se a Zon Optimus ao valorizar 2,35% para 5,408 euros. A Sonaecom, que partilha o controlo da operadora com Isabel dos Santos, apreciou 1,50% para 2,568 euros. Já a Portugal Telecom encerrou a sessão inalterada nos 3,28 euros.

 

O sector da energia negociou dividido entre ganhos e perdas com a EDP a recuar 0,74% para 2,667 euros, enquanto a EDP Renováveis valorizou 1,36% para 3,801 euros. A subsidiária para a energia eólica viu o BES Investimento (BESI) aumentar o seu preço-alvo de 5,31 para 5,60 euros e a manter a recomendação de “comprar” os títulos.

 

Na nota de análise enviada aos clientes, a que o Negócios teve acesso, o analista Felipe Echevarria diz que eólica nacional se encontra subavaliada pelo mercado face ao capital investido e à avaliação dos seus activos.

 

A petrolífera Galp Energia encerrou a sessão em alta ao avançar 0,60% para 11,68 euros.

 

O sector da pasta do papel também foi objecto de novas avaliações pelo BESI, que aumentou as avaliações das três cotadas do sector representadas no PSI-20.

 

A Portucel destacou-se pela negativa ao recuar 2,59% para 2,86 euros, apesar de ter visto a sua avaliação subir em 10 cêntimos para 3,30 euros. Já a Semapa, depreciou 0,71% para 8,221 euros, após o seu preço-alvo ter subido para 10,70 euros. Ambas as recomendações permaneceram em “comprar”.

 

A Altri desvalorizou 0,87% para 2,391 euros num dia em que o BESI subiu o justo-valor da cotada de 1,80 para 2,40 euros por acção, mantendo a recomendação “neutral” para as acções.

 

Os CTT apreciaram 1,23% para 5,77 euros esta quarta-feira. O Deutsche Bank e o Goldman Sachs anunciaram que detêm participações qualificadas no capital dos Correios de Portugal. A participação combinada dos dois bancos de investimento ascende a 7%.

 

(Notícia actualizada às 17h15)




Saber mais e Alertas
pub

Marketing Automation certified by E-GOI