Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Bolsa nacional não resiste à queda do sector energético e encerra dia no vermelho

A bolsa nacional encerrou o dia em terreno negativo, após ter estado a ganhar mais de 1% durante a sessão. O PSI-20 acompanhou o aliviar dos ganhos em todos os mercados europeus, após a abertura negativa das bolsas norte-americanas. Depois de ter registado o maior ganho dos últimos seis anos no dia de ontem, Wall Street segue a recuar mais de 1%.

Ana Luísa Marques anamarques@negocios.pt 01 de Outubro de 2008 às 16:50
  • Assine já 1€/1 mês
  • 3
  • ...
A bolsa nacional encerrou o dia em terreno negativo, após ter estado a ganhar mais de 1% durante a sessão. O PSI-20 acompanhou o aliviar dos ganhos em todos os mercados europeus, após a abertura negativa das bolsas norte-americanas. Depois de registado o maior ganho dos últimos seis anos no dia de ontem, Wall Street segue a recuar mais de 1%.

O principal índice da bolsa nacional caiu 0,42% para os 7.991,71 pontos, com nove títulos a subir e 11 a descer. Os mercados europeus abriram a sessão em alta mas inverteram esta tendência após a abertura de Wall Street.

Ainda assim, a maioria dos mercados acabou por encerrar em terreno positivo, à excepção das bolsas alemã e italiana.

No dia o que o Senado vai votar o plano Paulson, Wall Street recua mais de 1%. Mesmo que o plano seja hoje aprovado o mercado receia que este não seja suficiente para evitar um recessão económica nos Estados Unidos.

Na bolsa nacional, o sector da energia foi o que mais pressionou. As acções da EDP perderam 3,37% para os 2,84 euros e os títulos da EDP Renováveis recuaram 3,92% para os 5,371 euros.
Em queda encerrou ainda a Jerónimo Martins que confirmou esta tarde a conclusão do processo de aquisição da lojas Plus na Polónia. As acções da retalhista perderam 1,60% para os 5,904 euros.

Na banca, o Banco Espírito Santo avançou 5,20% para os 9,10 euros – a segunda maior subida da bolsa nacional – e o Banco Comercial Português recuou 0,79% para os 1,133 euros. O Banco BPI desvalorizou 0,69% para os 2,145 euros.

As acções da Galp Energia recuaram 0,95% para os 11,53 euros, no dia em que a casa de investimento Cazenove iniciou a cobertura da empresa com um preço-alvo de 16,20 euros e uma recomendação de “outperform”.

A Brisa foi um dos títulos que mais impulsionou a bolsa nacional, com um ganho de 6,50% para os 7,245 euros.

Ver comentários
Outras Notícias