Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Bolsa nacional sobe animada por três novos máximos

A subida superior a 1,5% da Energias de Portugal (EDP) levava a bolsa nacional a valorizar. O PSI-20 ganhava 0,42% ajudado também pela PT e pelo BPI, numa sessão em que já foram registados três máximos.

Sara Antunes saraantunes@negocios.pt 29 de Março de 2006 às 12:30
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

A subida superior a 1,5% da Energias de Portugal (EDP) levava a bolsa nacional a valorizar. O PSI-20 ganhava 0,42% ajudado também pela PT e pelo BPI, numa sessão em que já foram registados três máximos.

O principal índice nacional [psi20] avançava para os 10.166,13 pontos, numa altura em que dos 20 títulos que compõem o índice nove subiam, sete caíam e quatro seguiam inalterados.

A EDP [edp] era quem mais impulsionava o PSI-20 com um ganho de 1,64% para os 3,09 euros, com quase 20 milhões de acções negociadas. As acções da eléctrica chegaram a subir mais de 2% para o nível mais elevado desde Abril de 2001, a beneficiar de revisões em alta por parte de algumas casas de investimento. Os operadores consultados pelo Jornal de Negócios Online dizem que os títulos, na véspera da AG, podem subir mais.

A Portugal Telecom (PT) [ptc] apreciava 0,49% para os 10,16 euros, enquanto a subsidiária PT Multimédia [ptm] recuava 0,4% para os 10,05 euros.

Também a ajudar aos ganhos seguia o Banco BPI [bpin] que somava 0,34% para os 5,86 euros. A restante banca negociava mista com o Banco Comercial Português (BCP) [bcp] a negociar nos 2,64 euros, sem registar variação, e o Banco Espírito Santo (BES) [besnn] a recuar 0,2% para os 14,97 euros.

Para além da EDP, a Jerónimo Martins [jmar] e a Corticeira Amorim [cor] também atingiram valores recorde. No caso da distribuidora o máximo remete para Agosto de 2000, quando tocou nos 14,52 euros, enquanto que a maior produtora de rolhas de cortiça do mundo atingiu o valor mais elevado desde Fevereiro de 1999, ao ascender aos 1,65 euros.

A Corticeira está a beneficiar de recomendações para as suas acções. O BPI Equity Research aumentou hoje o preço-alvo dos títulos da empresa para o final de 2006 de 1,60 euros para os 1,70 euros, mantendo a recomendação de «acumular», depois de ontem o CaixaBI também ter revisto em alta o preço-alvo.

A Brisa [brisa] crescia 0,39% para os 7,74 euros, no dia em que o Jornal de Negócios noticiou que a concessionária de auto-estradas vai responder ao projecto de decisão que a Autoridade da Concorrência (AdC) já entregou à empresa sobre o processo de concentração na AEA – Auto-Estradas do Atlântico e que caso a AdC mantenha o veto à aquisição da AEA, a Brisa vai apresentar recurso hierárquico ao ministro da Economia.

A Ibersol [ibrs], que apresentou hoje um aumento de lucros de 10% para os 9,2 milhões de euros em 2005, seguia estável nos 7,50 euros.

Outras Notícias