Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Bolsa nacional sobe mais de 1% impulsionada pela Mota-Engil e banca

A bolsa nacional já acentuou os ganhos registados na abertura e segue a valorizar mais de 1%, numa altura em que a Mota-Engil sobe mais de 4% e a banca está a avançar mais de 1%.

Sara Antunes saraantunes@negocios.pt 28 de Outubro de 2014 às 08:48
  • Assine já 1€/1 mês
  • 32
  • ...

PSI-20 segue a valorizar 1,21% para 5.190,11 pontos, com 16 acções em alta, uma em queda e uma inalterada. Entre os congéneres europeus a tendência é igualmente de ganhos, com o dia a ser marcado pela apresentação de resultados de várias cotadas, nomeadamente por bancos, como o Lloyds e o UBS.

 

A contribuir para os ganhos da bolsa estão as acções da Mota-Engil, que sobem 4,17% para 4,021 euros. A contribuir para este comportamento estará o facto de a construtora ter ganho um projecto turístico no México de 1.500 milhões de dólares

 

A banca também está a impulsionar o índice, numa altura em que o BCP está a ganhar 1,55% para 9,18 cêntimos, depois de ontem ter perdido quase 4% devido ao chumbo nos testes de stress realizados pelo Banco Central Europeu (BCE). O BCP foi o único que chumbou, tendo em consideração o cenário mais adverso, mas o presidente executivo, Nuno Amado, já garantiu que o banco não precisa de tomar mais medidas, além das que já foram tomadas. Recorde-se que o BCP realizou já este ano um aumento de capital e os testes de stress têm como referência a situação das instituições financeiras no final do ano passado. 

 

Nuno Amado revelou ontem que o banco vai adoptar medidas para reforçar a sua solidez, além do que já fez para compensar o chumbo nos testes de stress. Mas afastou a possibilidade de realizar um novo aumento de capital. Na calha está a venda de activos não estratégicos, como dívida pública.

 

O BPI também está a apreciar 1,64% para 1,61 euros, tendo sido o banco ibérico com melhores resultados nos testes. Já o Banif, que não foi avaliado, segue inalterado nos 0,68 cêntimos.

 

Do lado oposto está apenas a Impresa, ao ceder 0,81% para 97,9 cêntimos. 

 

O sector da energia também está a animar a bolsa, numa altura em que a EDP está a crescer 1,17% para 3,286 euros e a EDP Renováveis aprecia 1,38% para 5,211 euros. Já a Galp Energia, que ontem revelou os resultados referentes aos primeiros nove meses do ano, está a subir 0,87% para 11,55 euros. Manuel Ferreira de Oliveira, presidente executivo da petrolífera nacional, revelou na segunda-feira, 28 de Outubro, que a Galp já tem empresas a preparar projecto de gás em Moçambique.

 

Destaque para as acções da Altri e da Cofina, com a primeira a subir 0,60% para 2,17 euros e a segunda cair 0,57% para 52,5 cêntimos, no dia em que serão conhecidos os resultados dos primeiros nove meses do ano das duas empresas lideradas por Paulo Fernandes. 

Ver comentários
Saber mais bolsa PSI-20 mercados Mota-Engil banca
Mais lidas
Outras Notícias