Bolsa Bolsa nacional sobe mais de 1% impulsionada por Jerónimo Martins e EDP

Bolsa nacional sobe mais de 1% impulsionada por Jerónimo Martins e EDP

A bolsa nacional está a acentuar a valorização registada no arranque da sessão e já sobe mais de 1%. Entre as restantes congéneres europeias, o sentimento é sobretudo de ganhos.
Bolsa nacional sobe mais de 1% impulsionada por Jerónimo Martins e EDP
Miguel Baltazar/Negócios
Ana Laranjeiro 09 de março de 2016 às 12:26

A bolsa nacional está a acentuar a valorização registada no arranque da sessão. O PSI-20 soma 1,04% para 4.910,56 pontos, com 12 cotadas em alta, quatro em queda e uma inalterada.

Entre as restantes congéneres europeias, o sentimento é sobretudo de ganhos, com excepção para o principal índice grego, que recua 2,64%. A liderar os ganhos no Velho Continente está o índice italiano FTSE MIB, que soma 1,52%, seguido do espanhol IBEX 35, que cresce 1,27%. O Stoxx 600, índice de referência europeu, valoriza 0,96%.

Este comportamento tem lugar numa altura em que o mercado especula que o Banco Central Europeu vai introduzir mais estímulos. O encontro dos governadores da autoridade monetária da Zona Euro tem lugar amanhã, 10 de Março, e, em declarações à Bloomberg, Daniel Murray, do EFG Asset Management, em Londres, defendeu que "as expectativas para esta reunião são elevadas".

Há quem fale em "cortes nas taxas de juro, aumento da dimensão do programa de compra de activos ou na expansão da gama de produtos que o BCE compra. Vamos ver o quão bom é Draghi a jogar com o mercado: Draghi já desenvolveu expectativas antes e encontrou dificuldades para cumpri-las", acrescentou.

Na bolsa de Lisboa, destaque para os títulos da Jerónimo Martins e da EDP. A retalhista liderada por Pedro Soares dos Santos soma 2,02% para 13,91 euros. Ainda neste sector, a Sonae avança 1,69% para 96 cêntimos. Numa nota de análise a que o Negócios teve acesso, o Haitong cortou o preço-alvo para a Sonae em dez cêntimos, para incluir a descida do valor de mercado da posição na Nos. Apesar do corte da avaliação, a empresa continua a ser uma das apostas do banco.


No sector energético, a EDP valoriza 1,66% para 2,82 euros. A EDP Renováveis soma 0,60% para 6,42 euros. A Galp Energia cresce 0,92% para 10,93 euros, isto numa altura em que os preços do petróleo estão a subir nos mercados internacionais. O Brent do Mar do Norte, que serve de referência para as importações nacionais, valoriza 1,77% para 40,35 dólares por barril. A REN soma 0,04% para 2,585 euros.

Na banca, o BCP cresce 1,55% para 3,92 cêntimos. O BPI sobe 3,33% para 1,209 euros.


A travar maiores ganhos da bolsa nacional está, nomeadamente, a Nos. A operadora liderada por Miguel Almeida desce 1% para 5,94 euros. A Pharol segue inalterada nos 15,8 cêntimos.

A Impresa, que vai sair do PSI-20 a 21 de Março continuando a cotar na bolsa de Lisboa, desce por esta altura 5,88% para 36,8 cêntimos.




Saber mais e Alertas
pub

Marketing Automation certified by E-GOI