Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Bolsa nacional sofre queda mais acentuada entre praças europeias

PSI-20 mantém desvalorização acima de 1%, numa sessão em que a banca lidera as perdas, depois da Standard & Poor’s ter cortado o "rating" de Portugal para lixo.

Nuno Carregueiro nc@negocios.pt 16 de Janeiro de 2012 às 11:22
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...
A bolsa portuguesa continua a negociar em terreno negativo, com o PSI-20 a desvalorizar mais de 1%, a queda mais intensa entre as principais praças europeias.

O índice português desvaloriza 1,14% para 5.416,85 pontos, com 18 acções em queda, uma inalterada e outra em alta. Nas restantes praças europeias a tendência também é de queda, mas de menor dimensão, com a generalidade dos índices a descer menos de 1%.

Durante a sessão de sexta-feira já tinha sido noticiado que a agência Standard & Poor’s ia cortar o "rating" de vários países euro, mas só depois das 21h00 a S&P confirmou que desceu a notação de nove países, entre eles dois com "triple A": a França e a Áustria. Os “ratings” de Portugal, Espanha e Itália caíram em dois níveis.

Os mercados estão a ser penalizados por esta decisão da S&P, numa altura em que os investidores aguardam com expectativa o leilão de dívida agendado hoje pela França, que representará a primeira reacção ao facto do país ter perdido notação máxima.

Em Lisboa o sector financeiro lidera as quedas, embora marcando descidas inferiores às verificadas na abertura. O Banco Comercial Português desvaloriza 3,01% para 0,129 euros, o Banco Espírito Santo recua 1,59% para 1,234 euros e o Banco BPI desce 3,1% para 0,50 euros.

Ainda a pressionar a praça portuguesa estão os restantes pesos pesados: a Galp Energia cai 2,28% para 11,98 euros, a EDP cede 1,06% para 2,329 euros e a Portugal Telecom desvaloriza 0,49% para 4,248 euros.

Ver comentários
Saber mais Bolsa PSI-20
Outras Notícias