Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Bolsa nacional soma mais de 1% à boleia da EDP e Galp

A bolsa de Lisboa está a acentuar os ganhos registados no arranque da sessão e soma agora mais de 1%. Entre as restantes congéneres europeias não se verifica uma tendência definida.

Miguel Baltazar/Negócios
Ana Laranjeiro alaranjeiro@negocios.pt 01 de Fevereiro de 2016 às 09:16
  • Assine já 1€/1 mês
  • 20
  • ...

A bolsa nacional está a acentuar os ganhos registados no arranque da sessão numa altura em que as principais congéneres europeias não registam uma tendência definida. O PSI-20 soma 1,24% para 5.128,24 pontos, com 16 empresas em negociar do lado dos ganhos e uma inalterada.

Na Europa, no verde, além de Lisboa estão a praça espanhola e holandesa. Ainda que estas duas últimas registem valorizações menos expressivas do que a praça nacional. A marcar a negociação no Velho Continente está ainda a decisão do Banco do Japão que, na passada sexta-feira, cortou a taxa que cobra aos bancos que depositem fundos junto do banco central para -0,1%. Esta deliberação da autoridade nipónica, somada aos dados da inflação na Zona Euro reforçaram a expectativa do mercado de que o Banco Central Europeu (BCE) anuncie mais estímulos.

Em destaque nesta manhã de segunda-feira estão os títulos Ryanair. O lucro líquido da Ryanair aumentou de 49 para 103 milhões de euros, impulsionado por um crescimento de 25% do número de passageiros transportados, para um total de 20 milhões, no terceiro trimestre fiscal que decorreu entre Outubro e Dezembro do ano passado. 

Este resultado ficou aquém das estimativas dos analistas. A Ryanair anunciou um programa de recompra de acções num cenário de "crescente rentabilidade e de melhoria do 'cash flow'", que irá começar a 5 de Fevereiro e durará nove meses, explicou a empresa num comunicado citado pela Bloomberg. Na conclusão do processo, a companhia culmina um processo que já permitiu entregar quatro mil milhões de euros aos investidores nos últimos oito anos. Estes dados estão a animar o mercado e as acções da empresa irlandesa somam 2,27% para 13,995 euros em Dublin.

As acções da italiana Luxottica Group – empresa que produz e vende óculos e que detém a marca Ray-Ban – caem 6,26% para 53,95 euros depois de a empresa ter apresentado resultados que ficaram aquém do estimado pelos analistas.

Na bolsa de Lisboa, os títulos da EDP e Galp Energia são os que mais impulsionam a negociação. A eléctrica avança 2,36% para 3,293 euros. A EDP Renováveis cresce 1,29% para 7,251 euros. A Galp Energia cresce 1,01% para 11,02 euros. A REN soma 0,87% para 2,795 euros.

Em alta seguem também as cotadas do sector do retalho. A Jerónimo Martins soma 0,86% para 12,95 euros. A Sonae, que esta manhã revelou que vai encaixar 164 milhões com uma operação de venda e arrendamento futuro, avança 2,71% para 1,061 euros.

Na banca, o BCP cresce 2,06% para 3,97 cêntimos. Esta segunda-feira, após o fecho do mercado, o banco apresenta resultados. Mesmo que se registem entre Outubro e Dezembro os prejuízos de 16,1 milhões de euros apontados pelo Caixa BI, o banco encerraria com lucros próximos dos 250 milhões de euros

Entretanto, o banco revelou esta segunda-feira que os lucros da sua unidade polaca caíram de 155,7 milhões de euros em 2014 para 130,7 milhões de euros no ano passado.

O BPI soma 0,89% para 1,02 euros.

A Nos cresce 0,30% para 6,709 euros.

No sector da pasta e do papel, a Semapa valoriza 1,76% para 11,28 euros, a Portucel avança 1,10% para 3,124 euros e a Altri soma 0,69% para 3,78 euros.

Ver comentários
Saber mais bolsa banca PSI-20 BCP EDP Galp Energia
Mais lidas
Outras Notícias