Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Bolsa perde quase 2% a acompanhar sentimento negativo europeu

A bolsa nacional fechou com fortes quedas acompanhando as congéneres europeias que foram pressionadas pelas petrolíferas e por uma notícia negativa para a Lehman Brothers. O PSI-20 deslizou 1,89% numa sessão em que 17 acções caíram e em que a Galp regressou às desvalorizações ao afundar mais de 5%.

Ana Filipa Rego arego@negocios.pt 09 de Setembro de 2008 às 16:55
  • Assine já 1€/1 mês
  • 9
  • ...
A bolsa nacional fechou com fortes quedas acompanhando as congéneres europeias que foram pressionadas pelas petrolíferas e por uma notícia negativa para a Lehman Brothers. O PSI-20 deslizou 1,89% numa sessão em que 17 acções caíram e em que a Galp regressou às desvalorizações ao afundar mais de 5%.

O índice principal da bolsa portuguesa negociou nos 8.430,17 pontos, com três das vinte cotadas em alta e 17 títulos com tendência negativa. Na Europa assistiu-se a ganhos que chegaram a superar os 1%, mas a notícia da Lehman Brothers e as petrolíferas fizeram com que as bolsas invertessem a tendência, com alguns índices a perderem mais de 1%.

Aa petrolíferas e energéticas registaram fortes quedas, numa sessão em que o petróleo se aproxima dos 100 dólares em Londres.

Já a Lehman Brothers negoceia em forte queda na bolsa de Nova Iorque, desvalorizando um máximo de 43% para mínimos de 10 anos, depois do banco norte-americano ter falhado as negociações com Korea Development Bank para uma parceria estratégica. Esta notícia reacende os receios com a crise.

Por cá, a Galp Energia afundou 5,22% para os 11,80 euros acompanhando o sector a nível europeu, num dia em que petróleo se aproxima dos 100 dólares. Também EDP e EDP Renováveis registaram fortes quedas, de 3,74% para os 3,191 euros e 6,23% para os 6,395 euros, respectivamente.

A pressionar fechou ainda a Portugal Telecom com uma queda de 2,03% para os 7,382 euros e o Banco BPI que depreciou 0,82% para os 2m30 euros.

Este foi, de resto, o único banco do PSI-20 a perder, já que Banco Espírito santo e Banco Comercial Português avançaram 0,20% para os 8,64 euros e 1,47% para os 1,243 euros, respectivamente.

Além da banca, com sinal positivo esteve ainda a Jerónimo Martins, que ganhou 0,91% para 6,397 euros depois de ter tocado um novo máximo de mais de nove anos durante a parte inicial da sessão.


Ver comentários
Outras Notícias